Saída de Dilma repercute entre políticos locais

109

Antonio Archangelo

O afastamento provisório da presidente Dilma Rousseff (PT) por 180 dias, enquanto é processada pelo Senado Federal, repercutiu em Rio Claro.

Em nota enviada no começo da noite de quinta-feira, 12, o prefeito Du Altimari (PMDB), aliado do vice-presidente Michel Temer (PMDB), que assumiu o cargo provisoriamente, voltou a repetir o enredo defendido pelos partidos alinhados à petista: “o Brasil passa por um momento político que traz desconforto para a população. Nós, que lutamos pela redemocratização do País, sempre afirmamos que o resultado das urnas deve prevalecer, e vamos continuar defendendo políticas públicas que atendam aos interesses da população”.

A novidade no discurso do prefeito é a torcida ao presidente interino. “(…) nesta etapa do processo de impeachment, em que o vice-presidente Michel Temer assume a Presidência da República, nossa expectativa é de que ele possa confirmar sua condição de grande articulador político de maneira que as dificuldades econômicas sejam superadas e o País volte a crescer. Nossa torcida é pelo bem do Brasil, sempre”, conclui.

Temer ao lado de Aécio Neves durante cerimônia de posse dos novos ministros de seu governo (foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil)
Temer ao lado de Aécio Neves durante cerimônia de posse dos novos ministros de seu governo (foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil)

Durante a manhã, no programa Jornal da Manhã, da Excelsior Jovem Pan News, o deputado Aldo Demarchi (DEM) admitiu que o partido estará alinhado ao PMDB nacional e participará do governo provisório.

No entanto, “acredito que não virá nenhum determinação de cima para baixo”, comentou ao responder a pergunta sobre a mudança no cenário eleitoral já para este ano. Para o deputado, o “momento não é de comemoração”, ponderou.

O vice-presidente do Partido dos Trabalhadores, Marcos Prado, argumentou os motivos pelo qual desqualifica o impeachment da presidente. Sobre o novo cenário eleitoral, se limitou a dizer que “não tenho condição de garantir que não haverá uma ordem da Executiva Nacional”, lembrou ao comentar que, por enquanto, o PT permanece alinhado ao PMDB para a sucessão do prefeito municipal em outubro.

JORNAL DA MANHÃ

Também estiveram no Jornal da Manhã para comentar o afastamento da presidente: Luiz Jardim – um dos organizadores dos movimentos realizados na cidade pedindo a saída da petista do cargo, e o ex-prefeito Lincoln Magalhães, que teceu comentários sobre este novo momento político. “Ninguém aguenta mais”, disse sobre a alta carga de impostos que cai no colo dos brasileiros todos os dias.

Para ouvir o debate na íntegra basta clicar no player abaixo.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: