O colaborador é cronista, poeta, autor teatral e professor de redação.

Jaime Leitão

Essa fila não anda.

– Coloca a máscara já.

– Não aguento mais ficar tanto tempo conectado.

– Como você sequestrou minha filha se eu não tenho nem filho nem filha?

– Pare de me ligar. Não falo com robô.

– Está escrito: aproxime o cartão da máquina. Deveria ser: insira o cartão na máquina.

– Pare de me oferecer pirâmide financeira. Se tanta gente cai, esse não é o meu caso.

– Não fale com essa voz doce pedindo auxílio para uma entidade da qual eu nunca ouvi falar.

– É insuportável ouvir pessoas supostamente envolvidas em fraudes repetindo durante horas: – Eu não fiz nada, eu não sei de nada, eu não participei de nenhuma reunião.

– Um carro seminovo pela metade do preço de mercado? Como acreditar nesse milagre? E pagando 50% adiantado?

– Pomada milagrosa que faz você rejuvenescer 10 anos em uma semana? Me engana que eu gosto!!

– Comprar bilhete premiado? Esse golpe é mais velho do que a Sé de Braga. E ainda muita gente cai nessa.

– Vacinas vencidas ou com prazo de validade esticado? Você acredita nisso?
Mesma coisa teste de Covid.

– Igrejas que prometem que você irá ficar milionário se doar uma grana significativa para ela? Conheço pessoas que tiveram que vender carro, casa e outros bens. Ficaram pobres, não ricas.

– Nas redes sociais há até quem venda terreno na Lua e em Marte. E os incautos compram. Ingenuidade ou burrice?

– Santos com imagens banhadas a ouro. Diz o padre que são mais milagrosas que as comuns. E o preço: Isso ele não diz e fala que as 100 primeiras ligações receberão brindes especiais.

E por aí vai: – Pague R$ 9,90 na assinatura no primeiro mês. E nos outros? Isso não diz.

– Propagandas enganosas? São tantas. Nem dá para contar ou precisar o número das que estão no ar.

– Engolir mentiras como se fossem verdades provoca um cansaço e um profundo mal-estar.

O colaborador é cronista, poeta, autor teatral e professor de redação. [email protected].

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia: