Ramon Rossi

Ampliar o atendimento humanizado na rede municipal de saúde em Araras é o objetivo de um projeto da prefeitura. Além do atendimento em medicina preventiva e curativa, a medida oferece conhecimento e mais qualidade de vida.

Com esse intuito, a equipe do PSF Fermin Blanco transformou uma sala do local em espaço de alfabetização destinado a pacientes que frequentam a unidade e não sabem ler e escrever.

As aulas de alfabetização acontecem toda semana, às terças-feiras, das 13h30 às 15h30. A iniciativa é realizada pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Coordenação da Estratégia da Saúde da Família.

“Ler um livro, rótulos, medicações, orientar-se por placas são algumas das situações do nosso dia a dia. A sala de alfabetização começou devido à necessidade de pacientes que não conseguiam ler receitas dos medicamentos, calendários de consulta e sempre solicitavam auxílio para as enfermeiras do local. Hoje, nossa equipe está toda empenhada nesse projeto que une cada vez mais as pessoas”, comentou a enfermeira e chefe da unidade, Juliana Caroline dos Santos.

De acordo com a enfermeira, o objetivo do projeto é oferecer aos ararenses ferramentas e técnicas necessárias para exercer a escrita e a leitura, além de auxiliar no desenvolvimento social, pessoal e cultural, facilitando o processo de socialização, comunicação, expressão e construção do pensamento.

“A nossa intenção é fazer com que mais pessoas leiam e escrevam, conquistando dignidade e que consigam se relacionar cada vez mais. Além, é claro, de incentivá-los para que voltem à escola”, completou Marise Fernandes Ferreira, agente comunitária de saúde, que também é formada em Pedagogia.

Interessados em participar do projeto devem comparecer ao PSF para conversar com a equipe. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3544-8559.