Produtos feitos no CR Feminino são vendidos no Jardim Público

114

Presente no município de Rio Claro desde 2002, o Centro de Ressocialização Feminino de Rio Claro atualmente possui 104 reeducandas e capacidade para 120.

Cumprindo com o objetivo de ressocialização, o Centro, que é vinculado à Secretaria de Assistência Penitenciária do Estado de São Paulo, realiza a venda de produtos confeccionados pelas reeducandas na manhã deste sábado (14), das 9 às 15 horas, no Jardim Público, no Centro, assim como foi feito no final de semana passado.

Durante entrevista à Rádio Excelsior Jovem Pan News, a diretora da instituição, Drª Maura Batista da Cruz Paschoal, falou sobre o trabalho realizado no Centro e também sobre a importância da ressocialização e do apoio da comunidade. “Muitas pessoas não sabem da existência do Centro de Ressocialização aqui em Rio Claro e nem do trabalho que desenvolvemos lá, voltado para a condição humana e trabalhando diversos pontos para que essas mulheres saiam de lá com uma base fortalecida e podendo seguir um novo caminho. Realizamos um trabalho diferenciado, o que é possível medir através dos números de reincidência. Em instituições convencionais, a taxa é de 30% a 40%, mas nos Centros de Ressocialização a taxa de reincidência, segundo estudo da SAP, é de 5% a 7%”, explica a diretora.

MAIS VIDA

Ao lado da diretora, durante a entrevista e também em diversos projetos dentro da instituição, está Luciana Sartori Santos, do grupo Mais Vida. “Começamos com o projeto da confecção de perucas dentro do CR Feminino, onde procuramos a Drª Maura e ela nos abriu as portas. Atualmente temos onze projetos sendo desenvolvidos dentro do Centro e estamos lá há dois anos e meio. É um trabalho que preenche muitas lacunas, em nós e nelas”, fala.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: