A cidade de Rio Claro registrou nos primeiros 16 dias do mês de novembro 149 novos casos do novo coronavírus. Nesta terça-feira (16), 11 novos foram registrados pela Vigilância Epidemiológica do município e, até agora, 19.497 pessoas foram contaminadas pela Covid-19 em Rio Claro, segundo informações divulgadas através do boletim da Secretaria de Saúde.

Na segunda (15) e no domingo (14) nenhum caso foi registrado, de acordo com o boletim epidemiológico, mas na sexta-feira (13), cinco novos casos foram contabilizados.

No dia 12 de novembro, 11 casos foram registrados, no dia 11, outros 11. No dia 10 de novembro, oito novos casos e no dia 9 foram 20. No dia 8 de novembro 16 casos positivos foram contabilizados e um óbito, o de um homem.
No dia 7, nenhum caso, já no dia 6 de novembro, 12 novos entraram no boletim, assim como no dia 5, em que o registro foi de 11.

O dia 4 de novembro foi a data com maior número de casos até o momento, foram 22 novas notificações positivas da doença na cidade. Já no dia 3, dez novos foram contabilizados. No dia 2 não houve novos registros e, no dia 1º de novembro, 12 casos foram registrados.

DÚVIDAS

A população tem questionado se as pessoas positivadas para a doença receberam as doses da vacina contra a Covid-19. O JC tem recebido muitas indagações, principalmente em suas redes sociais e, ao consultar a prefeitura municipal, a mesma informou que a Vigilância Epidemiológica não possui esses dados.

A Fundação Municipal de Saúde ressaltou ainda que a vacinação contra a Covid é fundamental no enfrentamento à pandemia. Os números têm evidenciado isso. O total de casos positivos e óbitos cai mês a mês no município, conforme a vacinação avança. No entanto, nenhuma vacina é 100% eficaz e a pessoa pode ser infectada pelo coronavírus mesmo já estando vacinada. A vacina reduz a possibilidade de infecção pelo vírus e, se após vacinada a pessoa se infectar, a vacina reduz as chances de agravamento do quadro de saúde.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias: