Foi iniciado o estudo de viabilidade econômica para a implantação de um porto seco no município de Rio Claro. Os trabalhos são realizados a partir de um convênio entre a Prefeitura e a Universidade Estadual Paulista (Unesp). A iniciativa é um dos projetos de campanha do prefeito Gustavo Perissinotto (PSD), que recebeu nesta semana o professor Auro Aparecido Mendes, que coordena a equipe de pesquisadores da Unesp.

Segundo a gestão, os dados serão levantados pelos profissionais do Departamento de Geografia e Planejamento Ambiental em trabalho com a Secretaria Municipal de Governo, Desenvolvimento Econômico e Planejamento, que tem como titular Anderson Christofoletti. “Com um porto seco, as empresas de Rio Claro e região terão facilidade e economia na importação e exportação de produtos, o que representará um grande avanço no desenvolvimento regional”, comunica Perissinotto.

Conforme o JC noticiou anteriormente, para a assinatura do convênio o prefeito chegou a enviar um projeto de lei para autorização da Câmara Municipal. O estudo deverá registrar quais os principais produtos importados e exportados pelas indústrias de Rio Claro e região, as modalidades de transporte e a identificação da melhor área para o projeto sair do papel. A expectativa é de que o estudo seja concluído, após iniciado, em três meses. O relatório produzido neste levantamento será encaminhado à Receita Federal, órgão que tem o controle dos portos secos, nos quais são feitas operações de movimentação, armazenagem e despacho aduaneiro de mercadorias.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.