Os rio-clarenses que não votaram nem justificaram a ausência nos três últimos turnos têm apenas duas semanas, até 6 de maio de 2019, para regularizar a situação, sob pena de cancelamento do título. Em Rio Claro, aproximadamente 3.000 eleitores estão sujeitos a cancelamento.

Para a regularização, basta obter a guia de recolhimento, emitida no cartório eleitoral ou no site do TRE-SP, pagar a multa e comparecer ao cartório com o comprovante de pagamento. Na ocasião, o eleitor também pode realizar o cadastramento biométrico, que agora é obrigatório para todos os eleitores em Rio Claro.

Enquanto não regularizar sua situação, o cidadão está sujeito a uma série de impedimentos, como o bloqueio do CPF e a impossibilidade de conseguir empréstimos em bancos, obter passaporte ou carteira de identidade, prestar concursos, votar nas eleições e fazer matrícula em universidades.

Também pode ter problemas com o eSocial, FIES, Minha Casa Minha Vida, Bolsa Família, aposentadoria, salário de servidor público e empresas que não aceitam funcionários sem quitação eleitoral e com CPF suspenso.

E-mails falsamente atribuídos ao TSE estão circulando com orientações sobre o suposto cancelamento do título de eleitor. A mensagem não foi enviada pela Justiça Eleitoral e o conteúdo não é verdadeiro.

A Justiça Eleitoral ressalta que não utiliza e-mail para informar sobre cancelamento de título.

Endereços

110ª ZE – Rua 8, 819, avenidas 5 e 7

288ª ZE – Avenida 13, 634, ruas 5 e 6.