Rio Claro contabiliza quatro homicídios em janeiro deste ano: uma morte a mais do que foi registrado no mês anterior

Carine Corrêa

Rio Claro contabiliza quatro homicídios em janeiro deste ano: uma morte a mais do que foi registrado no mês anterior
Rio Claro contabiliza quatro homicídios em janeiro deste ano: uma morte a mais do que foi registrado no mês anterior

Contrariando a tendência das últimas estatísticas, Rio Claro completa pouco mais de um mês sem registrar nenhum homicídio. O comando da Polícia Militar convocou a imprensa nessa quarta-feira, dia 25, para apresentar os índices criminais do município do mês de janeiro. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

A última morte contabilizada na cidade ocorreu no dia 21 de janeiro. Antonio Feitosa da Silva, 32 anos, foi atingido com cinco tiros na noite de uma quarta-feira, na Avenida 54 com Rua 26, no Jardim Santa Elisa. Outras três mortes ocorreram no mesmo mês.

No primeiro dia do ano, um cadáver foi encontrado às margens da Avenida Paulista II, no bairro Boa Vista. Dois dias depois, um homem foi morto com um tiro na cabeça no Jardim Maria Cristina. Já no dia 11, um jovem de 19 anos foi assassinado no Arco-Íris com vários tiros no pescoço, tórax e abdômen.

Outros índices

Em um comparativo com o mês de dezembro de 2014, a maioria das ocorrências apresentou aumento. Enquanto no final do ano passado foram registrados três casos de estupro, em janeiro deste ano sete ocorrências do gênero foram apresentadas nos setores policiais, um aumento de 133%.

Em dezembro foram 54 ocorrências envolvendo roubos, contra 67 neste ano: um aumento de 24%. O comparativo com mesmo mês de 2014 evidencia queda na maior parte dos índices. Casos de roubo reduziram-se em 48%, já que em janeiro do ano passado foram 130 ocorrências. Roubos de veículos reduziram-se em 16%: naquele mês foram 18 casos contabilizados.

Vale lembrar que Rio Claro “fechou” o ano de 2014 com uma taxa de 20,26 assassinatos para cada 100 mil habitantes. Na região, as taxas do ano passado foram menores: Americana com 4,53, Araras – 3,23, Leme – 10,47, Limeira – 4,57, Piracicaba – 9,32, Santa Bárbara d’Oeste – 4,35 e Sumaré – 15,07.

Mais em Segurança: