Operação Lava-Jato: Júlio Lopes é ouvido no Fórum de RC

117

Favari Filho

O vereador Júlio Lopes esteve na tarde de quinta-feira (23) no Fórum da Cidade Azul, onde foi ouvido por advogados na 2ª Vara Criminal em defesa da ex-deputada do seu partido Aline Corrêa. A reportagem do Jornal Cidade compareceu ao local, mas não obteve permissão para acompanhar a oitiva do progressista. Assim que terminou, Julinho deixou as dependências do Fórum sem falar com a imprensa.

Entretanto, procurado pelo JC, o vereador recebeu a reportagem em seu gabinete e esclareceu alguns pontos acerca de sua estada no Fórum. Julinho revelou que a ideia de falar em favor da colega de partido partiu dele no intuito de ajudar, pois “a deputada fez muito por Rio Claro e me propus a falar como colega de partido que conhece o trabalho que realizou, principalmente para os rio-clarenses”.

Vereador progressista falou em favor de Aline Corrêa
Vereador progressista falou em favor de Aline Corrêa

O vereador esclareceu também que a sua presença no processo não ocorreu por meio de intimação judicial, mas sim por ter sido listado pela própria ex-deputada. “Eu mesmo me comprometi com a Aline Corrêa. Disse que, caso precisasse, podia tranquilamente me incluir para falar do seu trabalho, e foi o que aconteceu.”

Sobre um possível retorno à 2ª Vara Criminal, Julinho revelou não saber, até o momento, se será necessário, entretanto, caso necessite, disse estar disposto a comparecer sem nenhum problema. O vice-presidente da Câmara Municipal de Rio Claro é um dos doze incluídos para discorrer em favor da acusada que, segundo informações que constam do processo de acusação do Ministério Público Federal, responde por, supostamente, ter se apropriado de parte do valor pago a funcionários.

Aline Corrêa sempre teve uma ligação forte com o município, tanto que, em sessão camarária datada do dia 22 abril de 2013, o Legislativo aprovou por unanimidade o Projeto de Decreto Legislativo que concedeu a ela o título de Cidadã Rio-Clarense pelos relevantes serviços prestados à comunidade local.

1 COMENTÁRIO

Qual sua opinião? Deixe um comentário: