Número de furtos cresceu em algumas cidades da região

56

Laura Tesseti

As cidades do interior estão, a cada dia que passa, enfrentando problemas de cidade grande. Há algum tempo o costume de dormir com as janelas abertas e as portas destrancadas já não é mais possível, pois os números de furto estão crescendo.

Ipeúna é o município que enfrenta a maior alta nos casos de furto a cada mil habitantes. No período de janeiro a maio de 2015, os números registravam 4,0, já no mesmo período de 2016, 6,2. Rio Claro cresceu de 5,2 para 6,0, Analândia de 5,1 para 5,6 e Santa Gertrudes de 3,2 para 3,5. Já em Cordeirópolis, Itirapina e Corumbataí, os números do crime passaram por uma redução.

É possível perceber a insatisfação por meio das redes sociais. Diversos grupos que levam os nomes das cidades e reúnem uma significativa parcela da população ligada à tecnologia são palcos de reclamações por parte das vítimas. Em Santa Gertrudes, muitos munícipes costumam relatar os furtos sofridos por meio de uma rede social.

PROTEÇÃO

Dr. André Luís Muller, delegado da Polícia Civil de Santa Gertrudes, explica que o trabalho precisa ser conjunto, pois infelizmente os meliantes aproveitam-se de diversas situações. “Os cuidados básicos precisam ser tomados, como proteger a residência da melhor forma possível, prestar sempre muita atenção no momento de entrar e sair dos locais, avisar um vizinho de confiança quando deixar a casa por muitos dias sem ninguém”, fala.

O delegado ressalta ainda que as casas em que ocorrem furtos no município recentemente não possuíam dispositivos de alarme. “A rotatividade de pessoas no município é grande, muitas pessoas trabalham durante a noite, devido aos turnos das cerâmicas, muitas residências também ficam sozinhas durante o dia, pois seus proprietários trabalham, o que acaba facilitando a ação dos bandidos.”

Questionado sobre quais medidas estão sendo tomadas pela Polícia Civil do município para que a sensação de segurança aumente em Santa Gertrudes, Dr. André é claro ao dizer que as investigações estão sendo intensificadas, levantando suspeitos, mas que é fundamental o apoio da população. “Precisamos que a população registre sempre o Boletim de Ocorrência e que também denuncie quando algo de errado estiver acontecendo. Caso percebam que algo foge do comum pelas ruas do bairro, acionem a polícia, relatem o fato, pois isso colabora e muito com o trabalho da polícia”, finaliza.

(gráfico: Vivian Guilherme)

Qual sua opinião? Deixe um comentário: