Um carro de som utilizado pelo sindicato percorreu as ruas do Centro de Rio Claro na manhã dessa segunda-feira (1º)

Ednéia Silva

Um carro de som utilizado pelo sindicato percorreu as ruas do Centro de Rio Claro na manhã dessa segunda-feira (1º)
Um carro de som utilizado pelo sindicato percorreu as ruas do Centro de Rio Claro na manhã dessa segunda-feira (1º)

Aprovado pela Câmara dos Deputados e aguardando votação no Senado, o Projeto de Lei 4330, que permite a terceirização da atividade-fim nas empresas, ainda é alvo de protestos por parte dos trabalhadores.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Limeira, Rio Claro e Região intensificou as manifestações nas cidades da base sindical. Na sexta-feira (29) foram realizados atos em Limeira e Rio Claro. Nessa segunda-feira (1º), um carro de som percorreu as ruas da região central de Rio Claro informando a população sobre os motivos do movimento.

O diretor do Sindicato Intersindical, Milton Sdenson, explica que a entidade está indo para a rua em protesto contra a terceirização que precariza o trabalho, reduz salário e diminui os direitos dos trabalhadores. Além do PL 4330, as manifestações também protestam contra o ajuste fiscal e as Medidas Provisórias 664 e 665 que mudam as regras de concessão para os benefícios como auxílio-doença, pensão por morte e o seguro-desemprego.

O diretor considera essas mudanças um “pacote de maldades”. Segundo ele, o governo promoveu uma série de desonerações que beneficiaram os patrões e agora quer que a classe trabalhadora pague a conta.

Sdenson informou ainda que o ato dessa segunda-feira também foi um protesto contra uma empresa de ferramentaria no Distrito Industrial, que demitiu 30 funcionários e não pagou as verbas rescisórias.

De acordo com o dirigente sindical Francisco Paulo Costa Silva, o objetivo das manifestações é pressionar os senadores a votarem contra o PL 4330, chamado de Lei das Terceirizações.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Pharoah Sanders, saxofonista e lenda do jazz, morre aos 81 anos

Cresce número de crianças registradas por mães solo

JC nas Eleições debate dificuldade para Rio Claro eleger deputados