LISTA DE PROBLEMAS: além da iluminação precária, na Rua 1-A com a Avenida 52-A, buracos comprometem o tráfego de veículos naquele trecho

Carine Corrêa

As reclamações em torno da iluminação pública precária se estendem em vários bairros da cidade. No geral, as queixas dos munícipes convergem para uma mesma preocupação: pessoas mal intencionadas que se aproveitam da escuridão para praticar alguns delitos.

No Bairro do Estádio, por exemplo, uma munícipe que preferiu não se identificar, denuncia que no trecho da Avenida 31 com a Rua 22, o número de luminárias é insuficiente para iluminar a via pública. Os moradores temem por roubos e usuários de drogas.

A denunciante diz que protocolou uma reclamação na Ouvidoria da Prefeitura de Rio Claro nessa segunda-feira (11). Outros moradores protocolaram reclamações na terça-feira (12). Um ofício ainda foi encaminhado para a Guarda Municipal solicitando um patrulhamento mais ostensivo no local.

No Jardim São Paulo, Gustavo Henrique Possante relata um prejuízo. “Com a via pública sem iluminação, me envolvi em um acidente há um mês que me rendeu um prejuízo de cinco mil reais. O trecho escuro é na Avenida 10 com Rua 23”, detalha. “O prejuízo foi muito grande para minhas condições financeiras. Existem outras ruas da cidade sem a devida iluminação. Realmente muito complicado”, acrescentou.

LISTA DE PROBLEMAS: além da iluminação precária, na Rua 1-A com a Avenida 52-A, buracos comprometem o tráfego de veículos naquele trecho
LISTA DE PROBLEMAS: além da iluminação precária, na Rua 1-A com a Avenida 52-A, buracos comprometem o tráfego de veículos naquele trecho

No Jardim Primavera, moradores fazem lista dos problemas enfrentados no dia a dia. Além da iluminação precária, na região da Rua 1-A com a Avenida 52-A, há buracos que comprometem o tráfego de veículos no trecho.

Na mesma região – entre as avenidas 50-A e 52-A – todas as luminárias do lado esquerdo da via estão apagadas há dias, agravando ainda mais a falta de segurança no local. Vale lembrar que desde 1 de maio, a manutenção da iluminação pública é de responsabilidade da Prefeitura.

Consultada sobre o assunto, a concessionária Elektro reforçou a informação. “A Elektro não é mais responsável pela iluminação pública no município de Rio Claro. A responsabilidade é da Prefeitura municipal”, disse em nota. Por sua vez, a Prefeitura de Rio Claro informou que todas as reclamações feitas na ouvidoria do município foram repassadas à Elektro.

Sobre os buracos, o poder público justificou que a secretaria de Obras mantém quatro equipes para serviços permanentes de tapa-buracos e recapeamento em todos os bairros, conforme cronograma de prioridades.

Em entrevista recente ao programa Jornal da Manhã da Rádio Excelsior Jovem Pan, o consultor institucional da Elektro, Eduardo Zornoff, explicou que do dia 25 de janeiro a 30 de abril, a empresa assumiu a manutenção do sistema devido a um acordo de cooperação assinado com a Prefeitura. O acordo venceu no dia 30 de abril.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Segurança:

Autor de feminicídio é preso em Cordeirópolis

Confira as últimas ocorrências registradas no plantão policial

Homem de 27 anos é preso com arsenal nazista em Cordeirópolis