Após 15 dias de internação, uma idosa de 80 anos recebeu na tarde de ontem (3) alta hospitalar e finalmente pôde voltar para casa. A paciente é dona Eunice Carvalho Barros, diagnosticada com o novo coronavírus. Ela se tornou a mais velha do município a vencer a doença.

Até então, de acordo com a Vigilância Epidemiológica de Rio Claro, o paciente com mais idade que conseguiu se recuperar da Covid-19 tem 74 anos.

A história de dona Eunice, que o Jornal Cidade traz para os leitores com exclusividade, chama a atenção não só por esse fator, mas também por um ato de amor que comoveu profissionais da saúde que trabalham no Hospital Unimed, onde a paciente ficou internada neste tempo.

Tudo isso porque um dos 19 filhos de dona Eunice, Paulo Barros, tomou a iniciativa de ficar como acompanhante e em isolamento com a mãe durante todo o tratamento no hospital: “Quando ela deu entrada, o filho já veio junto e disse que não abria mão de ficar ao lado dela. Ponderamos com ele a situação e explicamos que talvez ele quisesse sair para comprar uma comida, ir tomar um banho em casa e que não poderia. Em nenhum momento ele reclamou, ao contrário, foi um apoio importantíssimo. Surpreendeu a todos nós. Muitos se afastam, acompanham de longe o paciente e ele não”, conta a enfermeira Naila Almeida Gonçalves.

Paulo acompanhou todo o processo de recuperação da mãe. Dia e noite. O entra e sai das enfermeiras, médicos e demais profissionais. Ele conta que houve momentos muitos difíceis: “Por muito pouco ela não precisou ser entubada. Era uma angústia ver a falta de ar que ela sentia. Convivi com barulho dos equipamentos trabalhando ininterruptamente, mas com uma fé em Deus enorme. Confesso que teve um dia que achei que ia perder a minha mãe. Assistindo à TV no quarto um dia vi um especialista falando que não era para tratar pacientes com Covid-19 com cloroquina e eu tinha autorizado os médicos. Pensei comigo se eu tinha feito o certo e a resposta veio com o passar das horas e dias. A evolução dela foi incrível. Só tenho a agradecer toda a equipe médica, enfermeiras, direção e demais profissionais ao longo dessas duas semanas. Verdadeiros guerreiros”.

Dupla homenagem

Pouco antes de voltarem para casa, dona Eunice e o filho Paulo entregaram aos funcionários um texto de agradecimento. O que eles não imaginavam é que também seriam homenageados pela linha de frente do hospital. Paulo recebeu um certificado de “Melhor Acompanhante” pela postura diante de um momento tão complicado. Já dona Eunice saiu aplaudida e emocionada e fez questão de dizer que tinha aprendido a lição: “Antes de me contaminar eu era muito teimosa. Meu marido falava que não era para sair de casa e eu saía, uma, duas ou até mais vezes ao dia. Muitas vezes nem colocava máscara. Achei que nunca ia acontecer comigo e aconteceu. Tive uma nova chance, será um recomeço”, disse, emocionada.

Equipe

Foram muitos os profissionais da área da saúde do Hospital Unimed que estiveram ao lado de Dona Eunice nessas duas semanas e que contribuíram para a cura da paciente. São eles: Naila Almeida Gonçalves, Raabe Lisboa, Milene Marchi, Carlos Eduardo Cristofoletti, Gisele Arraújo, Jéssica Marcondes, Moriel Janaina mouro, Michele Amorin, Luciana Trindade, Graziela Basso, Eloíza Rodrigues, Ivi Araújo, Thamires Costa, Carolina Quintino, Elizabeth Gato, Soranda Mauch, Sabrina Cresta, Erika Nagarini, Michele Schimitd, Michele Gonçalves, Laura Costa, Márcia Marchiori, Luciane Sousa, Danieli Magesto, Elisabeth Someraldi, Alessandra Campos, Valmira Pontes, Leidiane Gama, Joel Vitor, Telma Camargo, Fernanda Galo, Karina Deboni.