“Foi mágico”, diz aprovada no The Voice Kids

2113

A mãe, Juliana Paié, é atriz e o pai, Luiz Ângelo, é músico. Desde pequena, os instrumentos musicais e o cantar estavam presentes em casa. Ela se interessou primeiro pelo piano, começando a tocar aos quatro anos de idade, e não parou mais.

No último domingo (19), o Brasil pôde conferir o talento de Olívia Paié, 12 anos, de Rio Claro, conhecida artisticamente como Turí, que significa ‘milagre vitorioso’ em grego. Ela participou da terceira audição às cegas do programa The Voice Kids, da TV Globo, e foi aprovada pelos três candidatos.

Turí é apaixonada, principalmente, pela MPB e por rock. Seus ídolos são Chico Buarque e Freddie Mercury. Para a estreia, escolheu a música ‘Dança da Solidão’, de Paulinho da Viola. “Essa canção é um clássico, uma música muito querida por mim. Enviamos para a produção do programa algumas opções que eu amava, mas a escolha final foi deles”, conta.

Antes da participação, a cantora manteve uma rotina semelhante a que já tinha, ensaiando todos os dias. Agora com o programa, obviamente que o foco nas músicas escolhidas é mais direcionado e existe uma responsabilidade de aprendizado e técnica maiores. Mas a música sempre foi estudo constante.


“Quero que minha música seja ouvida e que possa tocar os corações. Quero muito gravar um disco, com minhas composições, além de fazer shows pelo Brasil”.

Orgulhosa, a mãe não economiza nos elogios à Turí. “Eu não sei nem explicar o tamanho do orgulho que sinto por ela, mas esse é um sentimento que eu sempre nutri. Sinto-me honrada de ver que ela já está trilhando uma história consistente na arte, o que nunca foi fácil para a maioria dos artistas. Eu só posso agradecer pela filha que tenho, que sempre foi essa menina doce, gentil, afetuosa, inteligente e extremamente talentosa”, destaca Juliana.

Mas qual foi a sensação de ter as três cadeiras dos jurados viradas no programa? “Foi mágico! Uma realização enorme. Eles demoraram para virar, e ter as três cadeiras viradas foi, além de uma felicidade inexplicável, um alívio grande também”, confessa a participante.

Ela entrou para o time de Carlinhos Brown e o escolheu pela admiração que tem pelo multiartista. “Estar no The Voice Kids é a realização de um sonho e já me sinto vitoriosa. Claro que quero vencer, mas o mais importante é aproveitar ao máximo e aprender muito, tanto com os amigos que já fiz no programa quanto com o mestre Brown”, conclui Turí.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: