Festival de bandas ‘Natal sem Fome’ reúne músicos na Estação

115

Laura Tesseti

A galera do rock n’ roll reuniu-se para proporcionar um Natal melhor para aqueles que precisam. O Festival de Bandas “Natal Sem Fome”, organizado pelos amigos Thalison Mendes e Matheus Mantovani, conta com a colaboração de muitos outros parceiros, incluindo empresas patrocinadoras e as bandas que abriram mão do cachê pela causa.

Desde 2006, a banda Maiden Hunter faz tributo de Iron Maiden com qualidade
Desde 2006, a banda Maiden Hunter faz tributo de Iron Maiden com qualidade

Thalison explica que sempre costuma realizar ações beneficentes, mas este ano, durante uma conversa com amigos, a ideia de um festival foi proposta e todos resolveram transformar as pequenas campanhas em algo maior.

“Está sendo um desafio para nós, pois a organização exige muito mais, mas está tudo caminhando bem, muita gente colaborando, inclusive as bandas, muitos integrantes são amigos, outros nos procuraram pois se solidarizaram com a causa e quiseram fazer parte do evento”, conta.

O festival começa às 14 horas deste sábado (19), na antiga Estação Ferroviária, em Rio Claro. O ingresso para entrar no evento é um quilo de alimento ou um brinquedo em bom estado de conservação.

Banda Voltare fará apresentação no festival; bandas abriram mão do cachê pela causa
Banda Voltare fará apresentação no festival; bandas abriram mão do cachê pela causa

As bandas que sobem ao palco são quase todas de Rio Claro. São elas: Inocoops, Maiden Hunter (Iron Maiden Tributo), Ramones Mania (Ramones Tributo), Sereia da Pedreira (Raimundos Tributo), The Pepperies (Red Hot Chilli Peppers Cover, Voltare e Banda FoxTrot, da cidade de Piracicaba.

O festival contribui também para o cenário cultural do município e ajuda a difundir bandas da região que buscam divulgar seus trabalhos.

2 COMENTÁRIOS

  1. Belíssima atitude, parabéns! Caridade em prol dos mais necessitados, ainda mais sabendo que o Natal será difícil para todos em tempos de crise ainda mais pros mais carentes…sempre iniciativa do rock n’roll…nunca vi um funk ostentação, um sertanejo universitário, um pagode, um show gospel ou um axé fazer isso, depois dizem que o rock/rockeiro é coisa do inferno…será mesmo?

  2. Esses roqueiros são demais! E ainda tem gente que critica! Parabéns pela iniciativa dos roqueiros. O Mundo seria melhor se tivéssemos mais de vocês, parabéns!

Qual sua opinião? Deixe um comentário: