Família questiona sobre corpo encontrado no Bonsucesso

218

Carine Corrêa

A família do jovem Paulo Leandro, de 27 anos, cujo corpo foi encontrado no último dia 6 no bairro Bonsucesso, questiona as autoridades quanto às investigações. Responsável pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG), o delegado Alexandre Della Coletta informou que aguarda pelo laudo da perícia para definir a causa da morte de Paulo.

Polícia Civil aguarda laudo da perícia para avançar nas investigações sobre Paulo Leandro, 27 anos, cujo corpo foi encontrado no último dia 6 no Bonsucesso
Polícia Civil aguarda laudo da perícia para avançar nas investigações sobre Paulo Leandro, 27 anos, cujo corpo foi encontrado no último dia 6 no Bonsucesso

Deise Carvalho é tia do rapaz e conta que ele desapareceu na sexta-feira de ano novo, o 1º dia de 2016. Desde então, nunca mais retornou para casa. A família soube do seu paradeiro apenas dias depois, quando seu corpo foi encontrado. “Ele era morador do bairro Jardim Santa Maria. Procuramos por ele nas ruas, mas não tivemos nenhuma informação. Minha sobrinha, irmã dele, foi informada de que um rapaz o tinha encontrado. Foi então que a notícia foi se espalhando. Seu corpo estava em estado de decomposição e só foi possível reconhecê-lo pela tatuagem que tinha na perna”, comenta a mulher. Deise também afirma que Paulo não tinha inimizades e que não estava sendo ameaçado de morte. “Ele nunca teve problemas. Era um bom rapaz. A polícia nos questionou sobre isso, mas garantimos que era uma pessoa de bem”, finaliza.

Rio Corumbataí – o corpo de Paulo foi localizado por um pedreiro no Rio Corumbataí, no trecho que atravessa o Bonsucesso. Assim que avistou o corpo, ele acionou a Polícia Militar. O pedreiro disse aos policiais que recebeu a informação de um corpo que teria sido ‘desovado’, e desde então passou a procurá-lo.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: