Escola da Sinfônica de RC ultrapassa os 500 alunos neste semestre

282

A escola de música Fábio Marasca, da Orquestra Sinfônica de Rio Claro, ultrapassou a marca de 500 alunos em atividade nos mais de 15 cursos de música oferecidos gratuitamente à população. As aulas começaram em fevereiro e os estudantes aprendem instrumentos nos cursos de cordas (violino, viola, violoncelo e contrabaixo); sopro (flauta, oboé, clarinete, fagote, trompa, trompete, trombone e tuba) e de percussão.

Para este semestre as turmas estão lotadas. Quem tem o interesse em conhecer as aulas para se matricular futuramente pode comparecer à escola de segunda à sexta, nos períodos da tarde e noite, ou aos sábados pela manhã. A sede da escola de música e da orquestra fica na Rua 1B, 415, bairro Cidade Nova. A cada semestre são abertas cerca de 100 vagas para novos alunos, sempre com grande procura.

Um dos patrimônios musicais do município, a Orquestra Sinfônica está em atividade há 35 anos, enriquecendo o cenário musical de Rio Claro e fazendo da escola Fábio Marasca uma ótima oportunidade para quem quer aprender música.

“Também oferecemos aulas de musicalização infantil para crianças a partir dos quatro anos e violão popular, que são muito procuradas, além do canto coral”, explica Kassyo Tonello, coordenador da escola de música. “Não há a necessidade de ter o instrumento musical para fazer a maioria das aulas, exceto para o curso de violão”, acrescenta, enfatizando que para os alunos menores de idade, as inscrições são feitas apenas com autorização de responsável.

A escola de música da Orquestra Sinfônica de Rio Claro atua como projeto de formação de músicos com aulas para alunos a partir dos quatro anos de idade. Com excelência no ensino, nos últimos quatro anos mais de 25 alunos foram aprovados em vestibulares para cursos na área musical de universidades públicas como USP, Unicamp e Unesp. Atualmente há mais de 100 músicos profissionais espalhados pelo mundo que começaram na Orquestra Sinfônica de Rio Claro, sendo cinco maestros.

“A Orquestra Sinfônica mantém um trabalho de qualidade na formação e difusão cultural, com professores dedicados e métodos coletivos de ensino que proporcionam aprendizado diferenciado”, comenta a secretária da Cultura, Daniela Ferraz.

O regente André Müzel, presidente e diretor artístico da Orquestra Sinfônica de Rio Claro, explica que tanto a orquestra quanto a escola de música vêm desenvolvendo intenso trabalho e que, em 2017, foram 35 apresentações entre concertos oficiais da Sinfônica, eventos da Orquestra Experimental, apresentações didáticas e apresentações de alunos. “Para nós, isso é motivo de grande orgulho, pois evidencia que nosso trabalho tem sido apreciado pela comunidade”, afirma, acrescentando que o apoio do poder público tem sido essencial para o progresso e sucesso da Sinfônica e escola Fábio Marasca.a

Qual sua opinião? Deixe um comentário: