O prefeito Du Altimari (PMDB) e o secretário de Governo, Marcos Pisconti Machado, apostam em consórcio intermunicipal

Antonio Archangelo

O prefeito Du Altimari (PMDB) e o secretário de Governo, Marcos Pisconti Machado, apostam em consórcio intermunicipal
O prefeito Du Altimari (PMDB) e o secretário de Governo, Marcos Pisconti Machado, apostam em consórcio intermunicipal

O prefeito Du Altimari (PMDB) e secretário de Governo, Marcos Pisconti (PT), estiveram esta semana em Brasília em reunião com os técnicos da Secretaria de Aviação Civil (SAC) para tratar da construção do aeroporto regional entre Rio Claro e Piracicaba.

De acordo com o prefeito: chegou-se ao momento de definição da localização da pista e do tamanho da mesma. Esse é um passo. O momento de escolha sobre o aeroporto regional passou, antes tinha a possibilidade de aeroporto em Piracicaba e em Rio Claro, mas optou-se pelo regional, lembrou.

“Agora, eles terão novos procedimentos e se reunirão com a Casa Civil para bater o martelo em relação à questão da pista. Vejo que é um momento especial, que se consolidou a questão do aeroporto. Qual o próximo passo, teremos que fazer a topografia da área, dentro de qual tamanho de pista determinada, e depois fazemos um projeto preliminar para fazer as análises dos gabaritos. Então existem gabaritos que serão encaixados dentro desta área. O próximo passo será a questão das licenças ambientais. Eu acho que para nós, devemos ter tranquilidade, porque o local só tem cana. E também vamos fazer contato com as empresas aéreas que porventura tenham interesse em estar operando. Estou já fazendo estes contatos”, lembrou Du Altimari.

CONSÓRCIO E AQUISIÇÃO DA ÁREA

Altimari também comentou com a reportagem do Jornal Cidade sobre a questão da desapropriação da área e a formação de um consórcio intermunicipal.

“Orientação da Secretaria de Aviação Civil é para que se realize um consórcio. Entre os municípios de Rio Claro, Limeira, Piracicaba e Iracemápolis. E estamos fazendo esta discussão, que é a aquisição da área. Quem vai adquirir a área? A Secretaria de Aviação Civil ou as prefeituras? Não é só uma questão de Rio Claro, temos 270 aeroportos em construção. Porque daí vai chegar o momento em que definirão qual será o município. E tem município que não terá recurso. Vai ter linha de crédito? Dentro deste projeto, em nível de Brasil, este é o tema em que eles devem tomar cuidado. O que eles devem fazer é absorver, pois poderá ser um entrave”, opina.

“Já conversei com o prefeito de Piracicaba, já conversei com o prefeito de Limeira, com o prefeito de Iracemápolis, estamos fazendo esta discussão. Da formação deste consórcio, porque, se for possível, vamos lutar, lógico, para que o Governo Federal faça a desapropriação desta área no valor estimado entre R$ 10 e R$ 15 milhões. O projeto do aeroporto será, por volta, de R$ 100 milhões, isso tudo com dinheiro do Banco do Brasil. Esse consórcio vai servir para discutir a área como o gerenciamento do aeroporto, pois só assim ele terá peso. Porque têm várias cidades que têm pista asfaltada, mas não têm passageiros. Essas cidades com mais de um milhão de habitantes querem ter um aeroporto pujante, assim como é em Sorocaba ou Ribeirão Preto”, concluiu, em entrevista, o prefeito de Rio Claro.