Caminhão que carregava pinga tomba em retorno da SP-310

170

Carine Corrêa

Veículo que transportava pinga para o estado do rio grande do sul tombou e quebrou grande quantidade de garrafas
Veículo que transportava pinga para o estado do rio grande do sul tombou e quebrou grande quantidade de garrafas

Um caminhão que carregava uma grande quantidade de cachaça tombou ao tentar o acesso à Rodovia Washington Luís (SP-310) na manhã dessa quarta-feira (30). De acordo com informações colhidas no local, o caminhoneiro Marcelo, que conduzia o veículo, disse que fazia o retorno, quando levou o susto.

“Saía por volta das 9h da empresa Tatuzinho, chegando à alça de acesso da pista, a carga do caminhão ‘correu’ e ele tombou”, relatou. O veículo, com placas de Santa Rosa do Sul, estado de Santa Catarina, transportaria a carga para o Rio Grande do Sul.

Marcelo garantiu que estava em velocidade baixa e desconhece o motivo pelo qual o caminhão tombou. Ele tem 12 anos de profissão e conta que nunca tinha passado por nenhuma situação parecida. “O caminhão caiu para o lado do motorista. Não tive ferimentos”, finaliza.

Devido ao acidente, o acesso ficou interditado por várias horas, pois foi necessário fazer a limpeza da pista, com a retirada das garrafas de vidro que foram quebradas com a queda. O caminhoneiro calcula que pelo menos 600 garrafas de pinga quebraram. As caixas da parte inferior permaneceram preservadas na carroceria.

O caminhão é de propriedade de uma transportadora de Santa Catarina. Viaturas da Polícia Militar Rodoviária e da concessionária Colinas, que administra a Rodovia Fausto Santomauro (SP-127), estiveram no local para prestar orientação ao trânsito.

Os motoristas que seguiam para o acesso precisaram seguir pela SP-127 e procurar pelo próximo retorno. “A concessionária poderia ter colocado sinalização ainda em Rio Claro, na rotatória próxima ao Aeroclube, assim não pegava a gente de surpresa”, disse a motorista Aline Silveira.

A concessionária Colinas fez a sinalização no local da interdição utilizando com cones.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: