SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A Bolsa brasileira abriu em nova queda nesta quinta-feira (27), ampliando a perda de 7% registrada na véspera. No começo do pregão, o Ibovespa, principal índice acionário do país, era negociado ao redor dos 103 mil pontos, baixa de cerca de 2%.

O índice é pressionado por mais um dia negativo para os mercados de risco à medida que mais casos do novo coronavírus são identificados ao redor do mundo. Investidores temem danos que poderão ser causados pela doença na economia.

No Brasil, o desempenho negativo é fruto, principalmente, das quedas de Vale e Petrobras, além das ações do segmento bancário. No exterior, as bolsas europeias operam em queda de até 2%.

Já o dólar, que abriu o dia com leve acréscimo de 0,2%, atingindo R$ 4,45, continua se valorizando ante o real e é negociado a R$ 4,4830, alta de 0,71%.

O Banco Central anunciou no dia anterior que faria leilões de contratos para suavizar o movimento do mercado de câmbio. Nesta quinta, vendeu todos os 20 mil contratos de swap -mesmo assim, a moeda segue em alta.