Depois da aglomeração no final de semana, segunda-feira na Presidente Kennedy é cheia de cacos de vidro

Adriel Arvolea

Depois da aglomeração no  final de semana, segunda-feira na Presidente Kennedy é cheia de cacos de vidro
Depois da aglomeração no final de semana, segunda-feira na Presidente Kennedy é cheia de cacos de vidro

Som alto na madrugada, motores roncando, imprudências no trânsito, bebida à vontade e vários veículos estacionados na via pública e calçadas recuadas. Essa é a situação na Avenida Presidente Kennedy aos finais de semana.

A situação é alvo de críticas dos demais motoristas que utilizam o acesso e, principalmente, de moradores das imediações. Apesar das infrações cometidas, as aglomerações continuam sem interferências.

Além do problema aos sábados e domingos, as segundas-feiras, também, sofrem com o que restou da movimentação. Nesta semana, por exemplo, próximo às concessionárias de automóveis, a avenida estava forrada de cacos de vidro, resultado de garrafas de bebida alcoólica quebradas.

Para o advogado Adriano Marchi, presidente da Comissão de Segurança da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Rio Claro, a situação envolve a insuficiência de espaços para lazer da juventude menos favorecida e uma ausência completa de política pública para minimizar o impacto e atender a real necessidade dos jovens.

“Entendo que nos espaços públicos eleitos pelos jovens, não basta a presença da Polícia Militar e da Guarda Civil, cujo papel é específico e delineado pela Constituição Federal. Na verdade, é necessário que as autoridades municipais entendam a rotina e desenvolvam ações reais para minimizar o impacto, limitando horário, volume, velocidade de dirigir veículos”, avalia.

O advogado acredita ser necessário realizar um trabalho maciço e semanal de conscientização, numa linguagem que atenda o público alvo dentro do tema que envolve esta faixa etária. “Falar sobre sexo seguro, respeito a vida, uso de álcool e drogas, além de promover a limpeza do espaço utilizado, de forma a não prejudicar os demais usuários e preservar o meio ambiente”, reforça.

“A vida urbana impõe desafios diários às autoridades e a repressão não é o melhor caminho para minimizar o impacto destes eventos”, completa.

A Polícia Militar informa, ainda, que tem feito patrulhamento no local diurtinamente, sendo que aos finais de semana o patrulhamento é intensificado na região. “Esclarecemos, ainda, que ao se constatar crimes ou infrações administrativas, são adotadas as providências legais cabíveis”, justifica.

Por sua vez, a Prefeitura de Rio Claro afirma que ao promover atividades de lazer, esporte e cultura, a administração atende a comunidade de maneira geral. “É importante elencar que muitas das recentes iniciativas da Prefeitura visaram, sobretudo, o atendimento dos jovens e muitas das ações foram feitas nos bairros mais distantes do centro da cidade. Como exemplos, a pista de skate, quadra de futsal, quadra de vôlei, teatro, biblioteca e outros equipamentos no Centro de Artes e Esportes Unificado (CEU) no bairro Mãe Preta, a quadra de esporte no Jardim Novo Wenzel, entre outros projetos em andamento”, esclarece.

Em relação à situação relatada pela reportagem, a Prefeitura orienta que em qualquer ambiente as regras sociais devem ser respeitadas e que eventuais reclamações devem ser encaminhadas aos setores competentes.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Segurança:

Concluída 1ª etapa da obra na rotatória da Avenida 32

10º Baep realiza treinamento de ‘atirador designado’