Lojas ousam nos enfeites de Natal para atrair os consumidores para as compras de fim de ano

Ednéia Silva

Lojas ousam nos enfeites de Natal para atrair os consumidores para as compras de fim de ano
Lojas ousam nos enfeites de Natal para atrair os consumidores para as compras de fim de ano

O pagamento da segunda parcela do 13º salário, realizado nessa sexta-feira (18), deixou os comerciantes otimistas para alavancar as vendas nesses últimos dias antes do Natal. A expectativa é de que o movimento no comércio cresça a partir de agora. Para isso, o comércio de rua vai abrir em horário especial no fim de semana, das 9 às 18h neste sábado (19) e das 10 às 16h no domingo (20).

No Shopping Center Rio Claro também haverá mudança de horário. Neste sábado, as lojas antecipam a abertura em uma hora. Com isso, o expediente terá início às 9 horas com encerramento às 22 horas. No domingo (20), o funcionamento será das 10 às 22 horas.

Bruno Ferraz, gerente de uma loja de roupas e calçados, comenta que na semana passada o movimento estava similar ao de um dia comum, mas nesta semana ele já notou aumento nas vendas. A movimentação de consumidores é maior e deve crescer ainda mais com a liberação da segunda parcela do 13º terceiro salário.

Fora isso, Ferraz lembra que o brasileiro sempre deixa tudo para a última hora, e com as compras não é diferente. Nos dias que antecedem o Natal, o movimento aumenta. Esta é a expectativa dele e dos demais comerciantes.

Renata de Souza é uma das consumidoras que estavam aguardando o 13º salário para fazer as compras de Natal. No entanto, segundo ela, o dinheiro tá curto e jeito é pesquisar e restringir os presentes. “Pretendo comprar somente para pessoas da família e mesmo assim nada muito caro”, disse.

A intenção de Renata corrobora pesquisa feita pela Fundação Getulio Vargas (FGV). De acordo com o levantamento, 61,5% das famílias pretendem gastar menos com os presentes este ano, e apenas 5,6% devem ampliar o orçamento natalino. Diante da crise econômica, as pessoas estão procurando saldar as dívidas e diminuir os gastos.

Além dos presentes, os consumidores também adquirem produtos para a ceia de Natal. Para evitar despesas imprevistas, o Procon-SP recomenda fazer uma lista dos itens a serem adquiridos. Outra recomendação é sempre verificar, no caixa, se o preço cobrado corresponde ao informado previamente na gôndola. Segundo o Procon-SP, deve sempre prevalecer o menor.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias: