Com seis casos de dengue registrados nesta semana, Rio Claro tem 48 casos confirmados neste ano. Também foi confirmado um novo caso de chikungunya, e, agora são dois casos neste ano. As duas doenças são transmitidas pelo Aedes aegypti, que também transmite febre amarela e zika vírus.

O trabalho preventivo é realizado pela prefeitura e abrange toda a cidade. Equipes da Secretaria Municipal de Saúde fazem visitas casa a casa, nebulização e vistorias em pontos estratégicos para eliminar possíveis criadouros do mosquito transmissor. A Secretaria de Saúde destaca que a participação da população é essencial para que o trabalho tenha o resultado esperado. A comunidade deve se unir ao poder público e fazer a sua parte no combate ao Aedes.

Eliminar pontos de água parada e recipientes é importante para evitar a reprodução do Aedes aegypti. Por isso é necessário colocar areia nos pratinhos dos vasos de plantas, tampar baldes e bacias, manter pneus em local coberto, deixar garrafas com a boca virada para baixo, limpar calhas para não haver acúmulo de água, tratar água de piscina e fontes com produtos adequados, limpar e manter caixas d’água bem fechadas e lavar regularmente os bebedouros de animais com água e sabão.

Manter os quintais e terrenos sempre limpos e fazer o descarte correto de materiais também são importantes ações para reduzir a presença do mosquito da dengue.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.