A Prefeitura de Rio Claro espera concluir ainda nesta semana a contratação emergencial de uma empresa para a prestação do serviço de transporte público coletivo no município. O contrato com a Rápido SP se encerrou há uma semana e a empresa continua prestando o serviço até a nova contratação. Segundo informações da administração municipal, seis empresas foram notificadas através de carta-convite para ofertarem propostas, das quais a menor deve vencer.

De acordo com o prefeito Gustavo Perissinotto (PSD), em contato com a reportagem do Jornal Cidade nessa terça-feira (4), a contratação emergencial deve valer por cerca de seis meses, enquanto o Poder Executivo aguarda a conclusão da licitação para a contratação de empresa que fará os serviços de transporte coletivo urbano no município a longo prazo. A possibilidade de contrato emergencial havia sido explanada pelo ex-secretário de Segurança e Mobilidade Urbana, Otávio Balbão. O atual titular da pasta, Rogério Guedes, havia informado que o contrato com a Rápido SP seria prorrogado, fato que acabou descartado.

Na última semana, conforme o JC revelou, a empresa acionou a Prefeitura de Rio Claro na Justiça. Em mandado de segurança, a Rápido SP pediu liminarmente que fosse mantido o contrato até o final da contratação definitiva da nova empresa, bem como a fixação do valor do desequilíbrio econômico e financeiro do contrato, ainda, que fosse suspensa a contratação emergencial. A Justiça negou o provimento à liminar.

Ainda na semana passada, a Prefeitura publicou o edital de licitação via concorrência pública para o contrato de longo prazo. O valor estimado para o início do contrato de concessão chega a R$ 9,2 milhões. A licitação fica aberta até 26 de janeiro. De acordo com o documento, a nova frota total deverá contar com 57 veículos com idade média máxima de cinco anos, incluindo ônibus e vans.

Licitação

Edital para contrato a longo prazo para o serviço fica aberto até o fim de janeiro. Operação deve se iniciar no mês de julho.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.