Polícia Civil segue na investigação de crime de estupro

902

Foi registrado no último dia 19 de outubro, sábado, um Boletim de Ocorrência, noticiando eventual crime de Estupro tendo como vítima uma mulher e 41 anos, residente em Santa Gertrudes.

Foi apresentado no Plantão Policial por Policiais Militares de Santa Gertrudes um suspeito indicado pela vítima, sendo este ouvido, bem como os Policiais, a vítima e uma irmã sua, não sendo apresentada nenhuma Testemunha do crime noticiado.

A vitima foi atendida pelo PS de Santa Gertrudes e depois pela Santa Casa de Rio Claro, não havendo conclusão de violência sexual até a presente data.

Isto posto, o único argumento em face do suspeito foi o depoimento da vítima, mas, inicialmente a vítima indicou um outro indivíduo. Portanto no Plantão Policial não foram produzidas provas “incontestes” em face do suspeito.

A atribuição primordial da Policia Civil, é o esclarecimento de crimes. A prisão é mera conseqüência, mas esta só pode ser decretada, quando presentes os requisitos inquestionáveis da materialidade e da autoria.

Oportuno frisar que a prisão é medida extremamente grave e para ser levada a efeito exige os requisitos míninos legais, ausentes até esta data, no caso aqui noticiado.

O crime será investigado pela DDM local, com a ajuda da Polícia Civil de Santa Gertrudes, e que ao final poderá resultar na prisão de eventual autor nela indicado e provado.

A Seccional de Polícia de Rio Claro está à disposição para os esclarecimentos julgados necessários, cumprindo ratificar que a prisão do suspeito na forma como foi apresentada seria abusiva, conduta esta que não se coaduna com a missão institucional da Policia Civil de esclarecer os fatos e fazer justiça.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: