Polícia Civil investiga homicídio próximo ao Cemitério Municipal

122

Carine Corrêa

CENA DO CRIME: Luiz Rodrigues, de 47 anos, foi baleado na Rua 20, bairro Consolação, ao lado do Cemitério Municipal
CENA DO CRIME: Luiz Rodrigues, de 47 anos, foi baleado na Rua 20, bairro Consolação, ao lado do Cemitério Municipal

Luiz Cláudio Lopes Rodrigues, de 47 anos, foi baleado na última sexta-feira (5) no bairro Consolação, próximo ao Cemitério Municipal. Luiz – também conhecido como “`Pezão” – não resistiu aos ferimentos provocados pelos disparos e morreu nessa segunda-feira (8).

O delegado Alexandre Della Coletta, que está à frente da Delegacia de Investigações Gerais de Rio Claro (DIG), informou que o caso está sendo investigado e que, no momento, está colhendo o depoimento de testemunhas e buscando imagens. A reportagem esteve no local do crime nessa segunda, na Rua 20, ao lado do muro do Cemitério. In loco, conversou com alguns moradores da região. Um deles que não quis se identificar apontou o local do assassinato. Ele ainda disse que estava nas proximidades no momento do crime e que foram efetuados cinco tiros contra o homem.

O último homicídio que havia ocorrido na cidade foi no dia 24 de abril. Júlio Rodrigues da Silva, de 58 anos, foi vítima de bala perdida durante o confronte de uma quadrilha com a Polícia Militar na área central de Rio Claro. Deste caso, o delegado seccional de Rio Claro, Álvaro Santucci Noventa Júnior, informou recentemente que um membro da quadrilha foi identificado. “Em tese ele está foragido. Já fizemos diligências em São Paulo, capital, mas ainda não foi encontrado”, informou em entrevista exclusiva ao JC.

Anterior a esse caso, Antonio Feitosa da Silva foi executado no dia 22 de janeiro. Logo no começo de fevereiro, a Polícia Civil informou que a causa mais provável pela morte de Antonio teria sido por “acerto de contas”. Na época, o delegado Della Coletta havia informado que estavam sendo investigados pelo homicídio dois rapazes, um de 19 e outro de 20 anos.

Ano passado

O ano de 2014 fechou com um total de 39 homicídios, segundo os dados que constam no portal da Secretaria de Segurança Pública (SSP). A média de assassinatos foi de três casos ao mês. Em uma coletiva com a imprensa no começo deste ano, o comando da Polícia Militar de Rio Claro discutiu sobres os índices criminais da cidade.

Em um comparativo com o ano de 2013, houve uma queda de 15% no número de homicídios. “Ainda não é o número ideal, mas estamos atuando com o apoio do CPI-9 para que haja redução desse delito”, detalhou na época major Horácio, coordenador operacional da PM.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: