Imagem encaminhada por moradores da região

Em ato continuo à ocorrência de maus-tratos e morte de animais atendida em 6 de novembro de 2021 na Fazenda Água Sumida em Brotas, onde o dono da propriedade foi multado em mais de R$ 2 milhões por deixar sem água e comida centenas de búfalos, a Polícia Militar Ambiental retornou ao local nesta quarta-feira (24) e constatando outros crimes, aplicou uma nova multa, desta vez no valor de R$ 1.455.000,00.

“Ocorrência da Polícia Civil n°726/2021 e Laudo Técnico Veterinário, constatou outras (385) trezentas e oitenta e cinco vacas do gênero “Bubalus” (búfalo-asiático) e (72) tetenta e dois equinos (raças mistas), todos com escore corporal em estado de magreza acentuada, conceituando o quadro de desnutrição evidente causada por insuficiência ou ausência de alimentos, desprovidos de vegetação, sem atendimento médico veterinário disponibilizado pelo proprietário, abandonados à própria sorte. Também foi detectada a presença de (14) quatorze carcaças de animais que foram a óbito recentemente”, cita a ocorrência.

O caso ganhou repercussão nacional e é acompanhado pelo Jornal Cidade que tem noticiado o andamento das investigações e ajuda de vários voluntários que montaram um hospital de campanha para tentar salvar os animais.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.