O encontro começa às 20h e é aberto ao público

Divulgação

O encontro começa às 20h e é aberto ao público
O encontro começa às 20h e é aberto ao público

A questão indígena no Brasil será discutida nesta terça-feira (07) com o historiador Carlos José Ferreira dos Santos, professor da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) de Ilhéus, na Bahia, que profere palestra no 83º Bate-papo Cultural do Arquivo Público e Histórico de Rio Claro. O encontro começa às 20h e é aberto ao público.

“Casé Angatu Libertad Volant”, ou somente Casé, como é conhecido pelo seu nome indígena, é graduado em História pela Unesp de Franca, mestre em História pela PUC de São Paulo e doutor pela FAU-USP de São Paulo.

Através do tema “Luta Indígena no Brasil, a Causa Tupinambá (Olivença-Ilhéus/BA) e Conceitos para combater Pré-conceitos”, Casé pretende refletir acerca das dimensões da história, saberes e culturas indígenas brasileiras, tendo como recorte territorial mais específico a cidade de São Paulo e o povo Tupinambá de Olivença, na Bahia.

O bate-papo terá a mediação da professora Bernadete Caprioglio de Castro, da Unesp de Rio Claro. Na palestra serão apresentadas também as possibilidades para implantação da lei federal 11.645/2008, que incluiu no currículo escolar nacional o estudo da História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena, como instrumentos de orientação para a educação das relações étnico-raciais.

O Bate-papo Cultural é um evento aberto à comunidade. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3522-1938. O Arquivo fica na Rua 6, 3625, Alto do Santana, no Núcleo Administrativo Municipal (NAM).

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Pharoah Sanders, saxofonista e lenda do jazz, morre aos 81 anos

Cresce número de crianças registradas por mães solo

JC nas Eleições debate dificuldade para Rio Claro eleger deputados