Novas unidades de saúde ficam para ano eleitoral

98

Ednéia Silva

Em novembro do ano passado, a Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro realizou licitação para a construção de seis novas unidades de saúde no município com investimento previsto de R$ 3.491.245,38, sendo R$ 1.266.000,00 de repasse da União e R$ 2.225.245,38 de contrapartida do município. São elas: Mãe Preta/Vila Verde, Progresso, Bela Vista/Cidade Nova, Brasília I e II/Inocoop, São Miguel e Figueira/Santa Eliza, todas integradas ao PSF (Programa de Saúde da Família).

As obras começaram em janeiro deste ano com previsão de entrega das obras em um ano, mas próximo ao fim do prazo algumas unidades ainda não saíram do papel e parte das construções iniciadas está abandonada. Recentemente houve denúncia de furto de material de construção na unidade Vila Verde. Com os trabalhos parados, o canteiro de obras vem sendo saqueado. Agora, moradores do região da unidade Bela Vista/Cidade Nova denunciam a paralisação do serviço.

No Jardim Brasília I, o terreno foi aterrado, mas a obra ainda não começou. Tubos chegaram a ser descarregados no local, mas depois foram retirados e não foram devolvidos. No terreno há apenas as placas informando o valor da obra, R$ 542.579,35, sendo R$ 200 mil do governo federal e o restante da prefeitura. Uma das placas traz as datas de início e fim da construção: 9 de janeiro de 2015 e 8 de setembro de 2015, respectivamente.

Vista do prédio em construção para abrigar a unidade de saúde Bela Vista. Outras cinco unidades estão em andamento
Vista do prédio em construção para abrigar a unidade de saúde Bela Vista. Outras cinco unidades estão em andamento

A previsão de custo para as demais unidade era de R$ 766.000,00 na UBS Mãe Preta/Vila Verde, R$ 541.454,73 para a UBS Jardim Progresso, R$ 473.516,41 para a UBS Bela Vista/Cidade Nova, R$ 567.000,00 para a UBS São Miguel e R$ 600.694,89 para a UBS Jardim Figueira. Todas tinham previsão de término de oito meses.

Questionada sobre as obras, a Fundação de Saúde, por meio de sua assessoria de imprensa, enviou relatório à redação sobre o cronograma dos trabalhos nas unidades. De acordo com a autarquia, a obra na UBS Jardim Brasília está sendo retomada e está com 17,43% da construção executada com previsão de término em 9 de maio de 2016.

Na UBS Bela Vista, 19,5% executados e previsão de entrega em 9 de maio de 2016. Na UBS Progresso, 14,26% da obra executados e, segundo a fundação, os trabalhos estão em andamento. A entrega está prevista para 9 de maio de 2016. Na UBS Santa Eliza, as obras estão sendo retomadas, execução de 40,75%, término previsto para 9 de maio de 2016.

A construção da UBS São Miguel está paralisada com 31,93% executados. A entrega está prevista para 9 de maio de 2016. Na UBS Vila Verde a obra também está parada com 39,41% do serviço executado e término previsto para maio do próximo ano.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: