A Prefeitura de Rio Claro deu início nessa terça-feira (24) às fiscalizações em todo o município para verificar o cumprimento do decreto publicado pela administração em que determina que apenas estabelecimentos de atividades consideradas essenciais sigam abertos durante a quarentena estadual de enfrentamento ao coronavírus.

Equipes da Vigilância Sanitária e da Guarda Civil Municipal percorreram todas as regiões da cidade e notificaram cinco locais, sendo 3 bares, e interditou um estabelecimento, sendo uma loja de departamentos, localizada na Rua 4, defronte ao Jardim Público. Apesar de vender alimentos, a Vigilância afirma que sua atividade principal não é a alimentação, uma vez que vende eletrodomésticos e demais produtos para casa e banho.

O decreto municipal determina a suspensão de atendimento presencial ao público “em estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços, especialmente em casas noturnas, centros comerciais, condomínios de lojas, galerias e estabelecimentos congêneres, academias e centros de ginástica”. Proíbe também o “consumo local em bares, restaurantes, padarias e supermercados”.

No caso do comércio ambulante de alimentos, os profissionais regularizados poderão operar em regime de “drive-thru”. O funcionamento é permitido para atividades consideradas essenciais como hospitais, farmácias, supermercados, açougues e padarias, postos de combustíveis, depósitos de gás, oficinas de veículos automotores, depósitos de material de construção, bancas de jornal, serviços de segurança privada, bancos e lotéricas (com controle de fluxo), serviços de limpeza e coleta de lixo.

Ainda ontem, dois carros de som da Prefeitura começaram a alertar a população para ficar em casa durante a quarentena. Nesta quarta-feira (25) mais veículos deverão iniciar o trabalho nos bairros. Segundo o município, o decreto deve seguir a princípio até o dia 7 de abril, que é quando se encerra o período da quarentena decretada pelo Estado de SP.