SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Montevidéu será a sede das finais da Libertadores e da Copa Sul-Americana deste ano. A decisão foi anunciada nesta quinta-feira (13) em reunião do conselho da Conmebol (a confederação de futebol da América do Sul).


Pela explicação divulgada pela entidade, a escolha aconteceu porque o Uruguai estará em uma boa condição sanitária no final de 2021, com alta taxa da população vacinada contra a Covid-19. A capital uruguaia não estava entre as candidatas para receber a Libertadores, que será em 20 de novembro. A decisão da Copa Sul-Americana está marcada para o dia 6 do mesmo mês.


Em 2022, o estádio Mané Garrincha, em Brasília, vai receber a final da Sul-Americana. Era a pretensão do governo do Distrito Federal ao colocar a arena à disposição da Conmebol para abrigar partidas continentais quando várias cidades brasileiras proibiram a realização de eventos esportivos por causa da pandemia.


A decisão da Libertadores no próximo ano será em Guayaquil, no Equador.
De acordo com a confederação, a realização dos dois jogos em novembro deste ano no Centenário representa um “relançamento” do estádio, que receberá investimentos para uma reforma que tem como objetivo final o desejo de Uruguai, Argentina e Paraguai de abrigarem, em conjunto, a Copa do Mundo de 2030.


O presidente do país, Luis Alberto Lacalle Pou, foi um dos intermediários da doação chinesa de vacinas à Conmebol para que a entidade as distribuísse às federações nacionais e imunizasse atletas envolvidos em competições continentais.


Na reunião do conselho da entidade, também foi mantida a realização da Copa América deste ano na Argentina e Colômbia. Havia a dúvida sobre a possibilidade de os colombianos receberem o evento por causa dos protestos populares que acontecessem atualmente nas principais cidades do país.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Prefeitura fecha trânsito na Av. Amaral Gurgel domingo

Rio Claro poderá ter projeto de natação para 1.000 crianças