Atenção: uma das dicas para as famílias que ficam em casa é redobrar a observação para movimentações estranhas

Wagner Gonçalves

Alguns dispositivos de alerta e monitoramento são benéficos para a segurança, como câmeras, interfones e cercas elétricas
Alguns dispositivos de alerta e monitoramento são benéficos para a segurança, como câmeras, interfones e cercas elétricas

Juntamente com as comemorações de datas especiais, muitas famílias são contempladas com férias das atividades de trabalho e escolares. Com isso, o mês de janeiro é tido como um período de programas descontraídos, dentre os quais se destacam as viagens.

No entanto, os que escolhem sair rumo à diversão devem se atentar a algumas medidas de segurança de modo a evitar furtos e saque de objetos em residências vazias. Para Fabrício Fonseca, gestor de segurança do Grupo Semprel, que oferece serviços e produtos para vigilância e segurança de condomínios e empresas, algumas recomendações são necessárias antes de deixar a casa. “Nesses indultos, como férias e épocas festivas, é muito comum que aumente o número de casas invadidas, por isso é muito importante, no mínimo, minimizar essas chances”, disse Fonseca.

Publicidade

Para ele, uma das formas possíveis é a instalação de dispositivos que propõem barreiras aos saqueadores, tais como câmeras de segurança, alarmes. “Apesar de não evitar em 100% o risco de furtos e roubos, esses aparelhos funcionam como barreiras e minimizam, e muito, as chances de tais perdas”, comenta o gestor em segurança, dizendo que casas sem esses equipamentos tendem a ficar mais vulneráveis.

No entanto, qualquer ajuda é bem-vinda e os vizinhos podem contribuir para a segurança, ficando atentos às movimentações estranhas e informando em casos suspeitos. “Além disso, é importante deixar uma cópia da chave da casa com pessoas de confiança”, ressaltou Fonseca sobre a cooperação mútua em favor da segurança.

Já para esses, os que ficam em casa nas férias, existem orientações que se aplicam no que diz respeito a preservar a segurança. O gestor comenta que, “hoje em dia é muito importante ter dispositivos para visualizar quem está no portão, como interfones, por exemplo”, principalmente em residências em que moram famílias com idosos ou os que ficam sozinhos.

Outras medidas, simples, mas que fazem a diferença, são indispensáveis aos condutores de veículos. Uma delas é evitar deixar portões abertos, principalmente à noite. “Deve-se evitar deixar para guardar o carro tarde da noite”, destacou. Mas, se preciso, o morador deve averiguar se há movimentações diferentes nas redondezas: “Diante de qualquer suspeita, dê mais uma volta de quarteirão, ou até ter certeza sobre a segurança”.

Mais em Segurança:

Indivíduo é baleado na Av. José Felício Castelano

BAEP prende jovem por tráfico e porte de arma em Rio Claro

BAEP captura procurado por tráfico de drogas no Jd. Guanabara