Lixo no entorno da floresta estadual

163

Ednéia Silva

Queimada de lixo e resíduos em áreas no entorno da Feena (fotos: Antônio Donizete Lopes)
Queimada de lixo e resíduos em áreas no entorno da Feena (fotos: Antônio Donizete Lopes)

As áreas localizadas às margens da Floresta Estadual Edmundo Navarro de Andrade (Feena) são alvo frequente de reclamações por causa do descarte irregular de lixo. Os terrenos são limpos, mas pouco tempo depois já estão novamente sujos com resíduos jogados pelos próprios munícipes.

O despejo de lixo acontece mesmo em locais com placas instaladas informando sobre a proibição. O flagra foi feito pelo leitor Antônio Donizete Lopes, que fotografou um terreno com vários tipos de resíduos e entulho. O munícipe também flagrou lixo queimando nas imediações da floresta, um perigo para o meio ambiente devido ao risco de incêndios, e também para as pessoas, por causa da fuligem e da fumaça.

“Esse é um reflexo de uma questão ambiental sem estrutura nenhuma para coibir moradores inconscientes de promover badernas e muita sujeira onde não se deve. A Lei Municipal 2.809 foi criada em 1996 para moralizar a questão do meio ambiente, mas deveria ser executada com mais rigor e seriedade”, comenta.

Segundo Lopes, o problema atinge vários bairros, como São Miguel, Oreste Armando Giovanni, Jardim Bandeirante, Vila Nova e Vila Industrial. Para ele, se não houver fiscalização e punição mais rigorosas, o problema não terá solução.

1 COMENTÁRIO

Qual sua opinião? Deixe um comentário: