Jovem é condenado a 12 anos por morte em Ajapi

259

Carine Corrêa

Os jurados que compuseram o tribunal dessa terça-feira (12) no Fórum de Rio Claro decidiram pela condenação de Michel Epifânio Marcucci a 12 anos de prisão. A advogada de defesa, Daiana Carneiro, afirmou que vai entrar com recurso, mesmo com a decisão do júri.

“Consegui excluir a qualificadora do motivo fútil, mas manteve-se a por meio que impossibilitou a defesa da vítima”, disse à reportagem do JC.

Michel Marcucci foi condenado pelo crime de homicídio que cometeu em 2013, no Distrito de Ajapi. Ele matou o jovem Jhonatan Caíque Marques, de apenas 18 anos. Durante o julgamento, Michel justificou que matou porque desconfiava que sua ex-namorada o traía.

Além disso, estava em dúvida sobre a gravidez da ex-companheira e não estava certo de que o filho era seu. Atualmente, uma terceira pessoa teria assumido a paternidade.

Michel matou Jhonatan, segundo denúncia apresentada ao Ministério Público, com um revólver calibre 32, acertando na vítima um tiro no tórax enquanto ela brincava de taco na rua.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: