O caso de um falso motorista de aplicativo em Rio Claro foi descoberto após o furto a uma residência no último final de semana. O indivíduo conseguiu burlar o sistema, que não permite profissionais que tenham antecedentes criminais exerçam a profissão, e a partir disso realizava as corridas e levantava informações para depois praticar furtos.

No último crime, na Rua 8-A no Vila Nova, o assaltante levou eletrônicos e outros pertences da moradora que, através de imagens de câmera de segurança, acabou reconhecendo-o depois como o motorista que tinha a deixado em casa.

Porém, antes mesmo desse fato ser descoberto, ele foi preso pois uma denúncia levou policiais da Força Tática até uma residência no Novo Wenzel. Por lá estavam o falso motorista de aplicativo e também a companheira. Com eles foram apreendidas joias, aparelho de TV de 51 polegadas, produtos de perfumaria e bijuterias. Na garagem um veículo Doblò constava como produto de furto na cidade de Piracicaba. Havia também um Siena que o infrator utilizou no caso da Vila Nova.

Ele foi encaminhado até a delegacia onde foi descoberto um outro crime contra o patrimônio: o caso da depredação contra a decoração natalina na Praça Dalva de Oliveira no final do ano passado. Na oportunidade, câmeras de segurança do município flagraram o indivíduo parando com o veículo Siena no local. Ele desce e chuta as renas que decoravam a área e vai embora.

Categoria

Após ficarem sabendo do caso, motoristas de aplicativo de Rio Claro, que trabalham de maneira séria e com comprometimento com os passageiros, tomaram providências, fizeram denúncias e a conta do farsante foi excluída. “Não podíamos nos omitir diante desta situação até mesmo porque não iremos permitir que esse indivíduo manche o trabalho digno da categoria aqui na cidade de Rio Claro. Foi um caso isolado e resolvido pelas autoridades”, afirmou Gean Silva, um dos representantes dos motoristas de aplicativo de Rio Claro.

Cuidados

Algumas informações básicas sobre o motorista e sobre o veículo ajudam a evitar situações de risco. É importante que o passageiro verifique a placa do carro antes de entrar no veículo e também confirme se o nome e a foto do motorista parceiro correspondem às informações do aplicativo. O passageiro jamais deve embarcar caso haja outra pessoa que não conheça no carro, além do motorista. Fazer uma avaliação positiva ou negativa do motorista também é uma maneira de se comunicar com outros usuários do sistema.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.