Árvore foi derrubada pelo vento e caiu sobre a rede elétrica no temporal de sexta-feira (4)

Ednéia Silva

As chuvas que atingiram Rio Claro nos últimos dias causaram vários problemas na rede de energia elétrica, deixando centenas de consumidores sem luz em vários bairros da cidade. O problema é que em muitos locais os transtornos continuam. Munícipes reclamam de oscilação na rede elétrica, demora nos reparos e queima de aparelhos elétricos.

Orlando Aparecido Rossi relata um problema ocorrido na Rua 8-B, entre avenidas 14-A e 16-A, na Vila Indaiá. Segundo ele, com frequência galhos de árvore caem sobre a rede elétrica. Em um mês já foram três ocorrências, sendo que a última com a chuva da sexta-feira (4). “Em todas elas ficamos por vários dias sem energia elétrica”, comenta.

O professor Rodrigo Rios, morador do Bela Vista, conta que a energia em sua casa está intermitente desde a chuva de sexta-feira (4). Por causa da falta de luz perdeu tudo o que tinha na geladeira. Ele conta que ligou alguma vezes na Elektro e não conseguir resolver o problema. A cada ligação era fornecido um horário para solução. Em uma delas, foi informado que poderia ligar os aparelhos elétricos e, caso houvesse algum problema, poderia entrar com pedido de ressarcimento dos danos junto à concessionária.

Outros consumidores relataram queimam de aparelhos elétricos. No bairro BNH, uma moradora conta que a chuva foi tão forte, que estourou a caixa d’água, queimou chuveiro e as luzes dos quartos de sua casa. No Jardim Itapuã, pelo menos seis consumidores tiveram aparelhos queimados durante o temporal de sexta-feira (4). Os problemas foram causados por dois picos de energia ocorridos às 14h50 e às 15h10.

Árvore foi derrubada pelo vento e caiu sobre a rede elétrica no temporal de sexta-feira (4)
Árvore foi derrubada pelo vento e caiu sobre a rede elétrica no temporal de sexta-feira (4)

Um consumidor relata que em sua casa queimou três televisores, um portão eletrônico, um Xbox, uma cerca elétrica e dois telefones. Na mesma rua, seus vizinhos também registraram a queima TVs, ar-condicionado, câmeras de videomonitoramento, portão eletrônico etc. A concessionária de energia foi acionada e pediu prazo de 10 a 15 dias para averiguar os casos.

A Fundação Procon-SP afirma que “as empresas de energia são obrigadas, como fornecedores de serviço, a reparar e ressarcir o consumidor por danos em equipamentos causados por descarga elétrica”. Os prazos e procedimentos são definidos pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). O pedido de ressarcimento deve ser feito até 90 dias após a data da ocorrência e a empresa tem 15 dias após a vistoria para responder ao consumidor.

Consultada sobre os problemas registrados e se todos já foram normalizados, a Elektro informou que no momento tem apenas casos isolados. De acordo com a empresa, o temporal de sexta, com descargas elétricas, prejudicou o fornecimento de energia nos bairros Vila Industrial, Centro, Vila Alemã, Jardim Panorama e Jardim Novo I. A empresa acionou equipes extras para fazer os reparos e amenizar o impacto aos clientes.

A concessionária se coloca à disposição dos consumidores. O contato pode ser feito pelo telefone 0800-701-0102 ou pelo e-mail [email protected]

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.