Consumidores esperam inflação de 7,6%

103

Estadão Conteúdo

A mediana da inflação esperada pelos consumidores nos próximos 12 meses ficou em 7,6% em fevereiro, o menor valor desde janeiro de 2015 (7,2%), informou na manhã desta terça-feira, 21, a Fundação Getulio Vargas (FGV), que divulgou o Indicador de Expectativa de Inflação dos Consumidores. O resultado é inferior ao dado de janeiro, quando estava em 7,9%.

Após três meses consecutivos de quedas, o indicador está 3,8 pontos abaixo de fevereiro do ano anterior, quando alcançou o pico da série histórica.

“As oscilações do Indicador de Expectativas de Inflação costumam carregar informações obtidas pelos consumidores sobre a inflação recente. No momento, a percepção de desaceleração rápida da inflação nos próximos meses parece clara. Outro fato em linha com tendências observadas no passado é que a queda da inflação está ocorrendo mais rapidamente entre as famílias de renda mais elevada, com maior escolaridade e acesso à informação”, avaliou o economista Pedro Costa Ferreira, do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), em nota oficial.

Na passagem de janeiro para fevereiro, a proporção de consumidores prevendo inflação abaixo de 6,5% aumentou em 6,4 pontos porcentuais, saindo de 32,5% para 38,9% do total.

O Indicador de Expectativa de Inflação dos Consumidores é obtido com base em informações da Sondagem do Consumidor, que ouve mensalmente mais de 2,1 mil brasileiros em sete das principais capitais do País. Cerca de 75% dos entrevistados respondem aos quesitos relacionados às expectativas de inflação.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: