Com inauguração prevista para o meio deste ano, o Cine Café de Cordeirópolis dá ao município o primeiro cinema em cerca de quatro décadas. Com obras sendo realizadas no Centro Cultural Ataliba Barrocas, o local deve ter estrutura de cinema comercial, adianta o secretário de Cultura do município, Leonel Arruda: “Para tanto, será necessário instalar um projetor de grande porte, a tela, novas poltronas adaptadas, troca do piso, tratamento acústico, pintura interna. O conceito é do cine café, portanto, está sendo construído um café no hall de entrada do prédio”, diz ele.

Cinema e teatro

No mesmo Centro Cultural fica o teatro da cidade – todo o espaço passa, portanto, por reestruturação. Segundo Arruda, serão instalados banheiros nos camarins e construído um jardim no ambiente externo do prédio: “Ainda não temos uma data definida por conta dos imprevistos que temos em obras, em especial uma tão cheia de detalhes assim, mas muito em breve divulgaremos a data da inauguração”, pontua.

Antiga subestação de energia, a construção é parte do complexo da estação ferroviária e está unida a outros prédios que podem passar, também, por revitalização: “Todo este complexo é o marco zero da fundação de Cordeirópolis”, diz Arruda.

Conforme divulgado pelo prefeito Adinan Ortolan em seu perfil no Facebook, o custo total da intervenção é de R$ 757 mil: “Metade dos valores vem da União, através de um convênio, e a outra metade é investimento do município”, explica Arruda.

Os antigos

Segundo ele, dois cinemas da cidade ainda são lembrados por gerações mais antigas, mas não pelos mais novos: o Cine Paulista e o Cinema da Sede Social Católica, na Igreja Matriz: “Pretendemos resgatar esta cultura no nosso cinema, aliando à produção cinematográfica. A ideia não é só exibir filmes em Cordeirópolis, mas produzir aqui a partir da formação nesta área”.

A gestão do local, Arruda afirma, será municipal e ainda está sendo pensada: “A gestão será da Secretaria Municipal de Cultura, mas construiremos um modelo que nos proporcionará ter parceria com grupos culturais locais que possam fomentar o espaço. Em breve divulgaremos informações sobre isso”.