Carlinhos Vergueiro celebra o samba

89

DO cantor e compositor Carlinhos Vergueiro sobe ao palco do teatro do Sesi com o show ‘O Cúmulo do Samba’, trazendo um repertório feito de composições próprias e músicas que nasceram em São Paulo e se tornaram verdadeiros hinos brasileiros, como ‘Trem das Onze’, ‘Volta Por Cima’, ‘Torresmo à Milanesa’ e ‘Tiro ao Álvaro’.

O espetáculo será neste sábado (26), às 20 horas. Os ingressos gratuitos podem ser reservados pelo sistema Meu Sesi, no site www.sesisp.org.br/meu-sesi. Parceiro de Adoniran Barbosa, João Nogueira, Chico Buarque e Toquinho, entre outros nomes de peso, o cantor e compositor Carlinhos Vergueiro carrega consigo preciosidades da cultura e da história da música popular.

No show, o público é guiado por uma viagem que resgata grandes sucessos e enaltece o samba tradicional de São Paulo. Na estrada desde 1973, o músico tem mais de 150 canções gravadas e acaba de lançar dois singles nas plataformas digitais, dando início a um projeto que apresenta novas composições e parcerias recentes.

Ao longo da carreira, já gravou, produziu, interpretou e compôs com os maiores nomes da música brasileira, sempre valorizando a cultura e transmitindo esse legado às gerações futuras. A formação musical do cantor e compositor Carlinhos Vergueiro, que começou no piano clássico, logo encontrou a versatilidade do violão popular.

Ainda que o samba o tenha consagrado, sempre teve a inspiração a serviço dos encontros, o que lhe permitiu, ao longo das últimas décadas, interpretar Belchior ou Nelson Gonçalves, ser autor de boleros, ou valsas, e atuar como produtor musical de nomes como Chico Buarque, Geraldo Filme e Nelson Cavaquinho.

Sua obra, registrada em mais de 20 discos e centenas de gravações, produções musicais e participações, reflete o profundo conhecimento de um artista que sabe transitar entre o erudito e o popular, entre São Paulo e Rio de Janeiro, e que se consagrou no samba e construiu a própria identidade, universal, autêntica e verdadeira. Você não pode perder esse espetáculo!

Qual sua opinião? Deixe um comentário: