Da Redação

Foto acima mostra trabalho de rescaldo sendo realizado no local
Foto acima mostra trabalho de rescaldo sendo realizado no local

Por muito pouco o caminhão carregado de combustível que explodiu nesta manhã desta quinta-feira (31), em Rio Claro, não tombou em frente ao Aeroclube, na Avenida Presidente Kennedy. Segundo a Polícia Militar Rodoviária, a perseguição em alta velocidade fez com que o ladrão que dirigia o veículo perdesse o controle e se acidentasse, ainda, em área urbana.

Em entrevista à reportagem do Jornal Cidade, o motorista sequestrado pela quadrilha contou que permaneceu quatro horas em poder dos assaltantes, sendo abandonado num canavial na rodovia Fausto Santomauro (SP-127) sem ferimentos.

Trabalho de rescaldo foi realizado pelo Corpo de Bombeiros 

Ele foi abordado por quatro homens às 7h50, um deles armado, em Taquaritinga, município entre Matão e Araraquara. Carregando 46 mil litros de gasolina, o caminhão foi assumido por um dos criminosos e o motorista encapuzado e levado de carro pelos outros três. Segundo a vítima, o trio acabou revelando que a carga roubada já estava vendida e ia ser entregue em seguida ao posto de combustíveis que a comprou. Como seu telefone-rádio não foi desligado, um colega do motorista o contatou. Ele foi obrigado a mentir para o colega, que mesmo assim percebeu o problema e avisou a polícia.

Já na altura de Rio Claro, a perseguição começou, terminando com o tombamento do veículo e a massiva explosão da carga na alça de acesso à Washington Luís (SP-310), como noticiado pelo JC. O ladrão que estava no volante conseguiu fugir e não houve feridos.  Com informações de Carine Corrêa.

Mais informações e a matéria na íntegra você confere na edição impressa do JC de sexta-feira (1°).