Bayeux deverá ter memorial em homenagem ao Ginásio Vocacional

80

Divulgação

O novo prédio da Escola Técnica “Professor Armando Bayeux da Silva”, a ser construído em parte das instalações da Escola Estadual “Chanceler Raul Fernandes”, em Rio Claro, deverá reservar um espaço para o “Memorial Vocacional”.

A proposta foi apresentada na quarta-feira, dia 21, ao secretário em exercício de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Nelson Baeta Neves Filho, pelo deputado Aldo Demarchi, pelo vice-presidente da Associação dos Ex-Alunos e Amigos do Vocacional (GVive), Luiz Carlos Marques, o Luigy, e pelo Prof. Dr. Antônio Carlos Sarti, da Universidade de São Paulo (USP).

Instituída no governo Carvalho Pinto, a experiência dos ginásios vocacionais funcionou de 1961 a 1969, quando foi extinta pelo regime militar. Seis unidades funcionaram nas cidades de Americana, Batatais, Barretos, Rio Claro, São Caetano do Sul e São Paulo a partir de um currículo pautado em Estudos Sociais. A unidade de Rio Claro foi criada por meio da Lei 8014/1963,resultante de projeto de autoria do então deputado José Felício Castellano, o Gijo.

As aulas não eram divididas em disciplinas, mas em áreas do conhecimento, conforme declarou o vice-presidente da GVive em reportagem publicada pelo Portal Aprendiz. Parte dessa história está registrada no documentário “Vocacional – uma aventura humana”.

A matéria na íntegra você confere na edição impressa do Jornal Cidade ou na área de assinantes do site.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: