Vários cavalos são flagrados pelos moradores circulando pelas ruas do bairro Recreio das Águas Claras (Foto enviada por moradores)

Ednéia Silva

Vários cavalos são flagrados pelos moradores circulando pelas ruas do bairro Recreio das Águas Claras (Foto enviada por moradores)
Vários cavalos são flagrados pelos moradores circulando pelas ruas do bairro Recreio das Águas Claras (Foto enviada por moradores)

O problema não é novo. Animais de grande porte soltos pelas ruas sempre foram alvo de reclamações. Agora, o problema está perturbando os moradores do Recreio das Águas Claras. A Associação de Moradores e Amigos do bairro registrou em fotos o a circulação de cavalos pelas ruas e cobra providências do poder público para resolver o caso.

“Solicitamos a especial atenção quanto ao assunto dos cavalos soltos em nossas ruas, que passeiam pelas ruas diariamente”, declara a Associação de Moradores e Amigos do Recreio das Águas Claras (AMarac) em nota encaminhada à redação. De acordo com a entidade, diversos requerimentos com fotos foram protocolados nos departamentos da prefeitura pedindo providências, mas até o momento as solicitações não foram atendidas. Dessa forma, os animais continuam circulando pelas ruas do bairro, aumentando o risco de acidentes.

Vale lembrar que o serviço de recolhimento de animais de grande porte, que funcionava no antigo Matadouro, foi desativado no ano passado. Desde então, a responsabilidade pela recolha passou para a Sepladema (Secretaria de Planejamento, Desenvolvimento e Meio Ambiente).

Em julho do ano passado, ao ser questionada sobre o caso, a prefeitura informou que “mantém o atendimento de animais em situação de risco ou vítimas de maus-tratos, mas o serviço de recolha de animais de grande porte será efetivado assim que o município dispuser de área própria e específica para esse serviço”. A reativação ainda não aconteceu.

Questionada sobre o fato, a prefeitura disse que “não há registro dessa reclamação nos serviços da Ouvidoria. O município não dispõe de local para abrigar animais de grande porte, mas procura apurar a situação e localizar o proprietário, pois o animal é de sua responsabilidade”.

DEPARTAMENTO

Há tempos Rio Claro discute a criação de um Departamento de Proteção aos Animais para cuidar dos bichos vítimas de maus-tratos. No entanto, a unidade ainda não saiu do papel. A criação do departamento é uma reivindicação da Comissão de Direitos Animais da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Rio Claro e das entidades de proteção animal.

Ao novo departamento caberá a responsabilidade pelo “recolhimento dos animais de grande porte. Haverá ainda uma Divisão de Fiscalização e Resgate Animal, que terá, entre outras incumbências, o atendimento de denúncias de maus-tratos, aplicando sanções, além de acompanhar o resgate animal e promover campanhas de conscientização e educação sobre a questão animal”.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Segurança:

URGENTE: homem é atacado por enxame de abelhas no Terra Nova

Vítima fatal de acidente no Grande Cervezão é sepultada