Anel Viário: via gera queixas

946

Lucas Calore

Um acidente de trânsito no último sábado (11), no cruzamento da Avenida Ulysses Guimarães com a Avenida 68-A, no bairro Orestes Giovanni, reacendeu críticas sobre a situação da via conhecida como Anel Viário.

No início do trecho, na Avenida 24-A, há uma placa que avisa sobre o limite máximo de velocidade de 50 km/h. A sinalização vai até apenas ao retorno defronte ao novo prédio do Fórum. Depois, não há mais indicações.

“É perigosíssima. Ninguém aguenta mais. A partir das 17h vira pista de corrida. De fim de semana então ninguém dorme com o barulho dos rachas”, relata a senhora Luzinete Oliva. Ela e seu marido Júlio aprovaram a obra no local, mas afirmam que precisa de mais sinalização, ou ainda um semáforo: “Carros rebaixados e motos passam ‘a mil’”, afirma o senhor.

Melhorias

A prefeitura de Rio Claro informou que uma equipe da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana irá verificar a necessidade de instalação de novas placas com o limite de velocidade naquela via.

“Em relação aos semáforos, a secretaria esclarece que a instalação sempre segue critérios que consideram vários aspectos do local que receberá o semáforo e o impacto nas vias de entorno. A secretaria ressalta a necessidade dos motoristas respeitarem a sinalização e as leis de trânsito”, comunicou em nota.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: