Vereador eleito em Ipeúna está entre os mais jovens

366
João Margarido, de 20 anos, também foi o mais votado de Ipeúna com 209 votos
João Margarido, de 20 anos, também foi o mais votado de Ipeúna com 209 votos

Vivian Guilherme

João Margarido (DEM), de apenas 20 anos, faz parte de um seleto grupo. Ele é um dos 30 vereadores mais jovens do Estado de São Paulo. Além disso, João foi o vereador com o maior número de votos em Ipeúna: ao todo, 209. O resultado reflete em muito os anseios da população, que vem buscando por renovação na política.

João disse que essa vontade de renovação ficou evidente na eleição, “trazendo pessoas com pensamentos novos”. Filho dos pastores Rogério e Regina Margarido, da Igreja do Evangelho Quadrangular de Ipeúna, o democrata sempre esteve presente no cotidiano da denominação, atuando em todos os projetos sociais da Igreja.

Sobre seu ingresso na política, João diz que o interesse pela área nasceu muito cedo, “quando vi pessoas mudando a história de municípios, de estados e até mesmo do país por conta de suas boas administrações políticas, então tive isso como objetivo, fazer a diferença na vida de outras pessoas através da política, foi assim que surgiu a oportunidade de me candidatar ao cargo de vereador, vi que poderia fazer algo maior pelas pessoas e pelo município e espero assim concluir esse objetivo”.

Quando o assunto é o seu futuro na política, João não descarta a possibilidade de tentar, no futuro, uma vaga no Executivo. “Espero fazer uma boa legislação nesse primeiro mandato e, se conseguir, espero sim seguir uma carreira política. Quero sempre lutar para melhoria do município de Ipeúna, pois é uma cidade que tem potencial para crescer e se desenvolver”, declarou.

IGREJA

A Igreja do Evangelho Quadrangular de Ipeúna é administrada pela família Margarido – pastor Rogério, pastora Regina, e os filhos João, Alfredo e Pedro – e conta com vários trabalhos sociais: o Projeto Abraão, que consiste em um grupo de pessoas que visitam idosos; o Projeto Lucas, que realiza visitas em hospitais de Ipeúna e região; e o Projeto José, que atua com capelanias na Fundação Casa Rio Claro, estimulando jovens infratores a se desvencilharem do crime e obterem uma vida próxima e próspera com Deus.

A família que chegou a Ipeúna, com a igreja contendo 180 membros, viu o resultado do trabalho que desenvolve gerar frutos e, atualmente, a denominação conta com mais de 400 fiéis.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: