O Circo Khonos está na cidade e abriu a porta de uma de suas casas sobre rodas para o JC conhecer como vivem os circenses

Respeitável público, o Circo Khronos está em Rio Claro e o JC foi conhecer a casa sobre rodas do mágico e diretor artístico do circo, Lucas Rangel. “Sou circense há 4 gerações”, comenta o filho do proprietário do circo.

O jovem de apenas 25 anos é casado com Mickaela Bertoldo de Oliveira e pai da pequena Maria Júlia Bertoldo, que completará mais um ano de vida aqui na Cidade Azul: “ela vai fazer quatro anos dia 6 agora”, revela ele. No trailer com a família, vive a pet Nala, uma Spitz-alemão-anão de cor clara.

Moram em um trailer americano modelo fifth wheel, quinta roda, do ano 2006. A quinta roda é um equipamento localizado na parte dianteira do trailer que se acoplado ao caminhão, carreta ou caminhonete de força quando adaptado, permite que o trailer seja rebocado por esse engate, diferente dos Motorhomes que são carros com motor.

“Viver em uma casa sobre quatro rodas é a mesma coisa que viver em uma casa sem rodas, a única diferença é que, quando termina a temporada do circo, a gente levanta acampamento e segue para outra cidade, igual tartaruga – leva a casinha nas costas”, explica, rindo.

blank

No trailer dele têm todos os itens de uma casa normal, como micro-ondas, televisão e água encanada. O modelo veio dos EUA, “nós trouxemos de Orlando, veio de navio para o Brasil”, e explica o motivo da escolha: “esses trailers são mais confortáveis, com teto mais alto e têm slides que são essas partes na lateral do trailer que abrem para fora, então quando estamos viajando elas são fechadas”.

Quando vão para lugares que não têm água encanada, um registro para acoplar à casa de rodas, ligam a bomba d’água embutida no trailer para usar a água armazenada na caixa d’água e tudo funciona perfeitamente.

blank

Um diferencial dos trailers americanos é que tem aquecedor de água e de ambiente, além de um ar-condicionado para os dias de muito calor. A moradia também já vem decorada naquele estilo americano, tudo acoplado e prático. “Aqui tem um quarto de casal e um sofá que vira cama de casal também… então posso dizer que ele comporta dois casais”, explica Lucas.

O circense conta que já foram até o Acre com o trailer: “O Circo Khronos, antes da pandemia, chegou a fazer doze Estados brasileiros em um ano e meio”, por isso a viagem tão longa ao Acre.

blank

Lucas comenta que pretende um dia adquirir um trailer como o do pai, mais novo e mais tecnológico, “como as pessoas da cidade, todo o circense também tem o sonho de ir evoluindo, trocar de casa, comprar uma maior, mais nova ou uma decoração melhor”, e no caso do trailer, mudar a decoração fica bem mais caro que adquirir um novo.

No final do ano passado, o Circo Khronos incluiu em seu espetáculo o carro Transformer: “é o Bumblelee, que vira robô”, explica o mágico. A atração faz muito sucesso, já que o Chevrolet Camaro de cor amarela é um dos personagens mais conhecidos do filme.

Lucas garante que tem muito mais na apresentação, o Circo deve ficar na cidade por mais alguns dias e então segue viagem.

blank