‘Rolezinhos’ no terminal voltam a causar transtornos

902

Lucas Calore

Novamente os populares ‘rolezinhos’, os encontros de adolescentes, têm causado perturbação na região central de Rio Claro. As turmas se reúnem aos fins de semana, sobretudo às sextas-feiras e sábados à noite, nos arredores do shopping e da Praça do Ferroviário, ao lado do terminal de ônibus, na Estação Ferroviária.

No entanto, a aglomeração desses jovens volta a causar transtornos para os usuários do transporte coletivo. De acordo com um motorista, que terá sua identidade preservada, é praticamente impossível trabalhar com tranquilidade no local. “Eles chegam alterados, fazendo bagunça e com garrafas de bebidas”, conta. Muitos passageiros, inclusive, têm medo de ficar no terminal esperando os ônibus chegarem, segundo o profissional.

Nem mesmo a Central de Segurança Integrada (CSI), inaugurada no prédio histórico, ameniza a situação. O motorista relata que os guardas municipais até fazem vigilância no espaço, porém o momento de ‘pico’ é por volta das 22h às 23h, quando os jovens estão retornando para suas casas e as autoridades não estariam por lá.

Waldemar Nilton da Silva, presidente do Sindicato dos Transportes Rodoviários de Rio Claro, contou à reportagem que recebeu muitas reclamações de motoristas sobre o problema. No ano de 2015, a situação tomou tamanha proporção, que os ônibus foram recolhidos antes do horário final como forma de segurança para os condutores e passageiros.

Nessa semana, Silva manteve contato com a Polícia Militar de Rio Claro para solicitar apoio nas ações de policiamento preventivo. Ainda, o secretário municipal de Segurança e vice-prefeito Marco Antonio Bellagamba também foi consultado sobre a questão.

Educação

De acordo com Bellagamba, o local passará a receber novas ações para coibir os atos de vandalismo. “Conversei com o tenente-coronel Silveira, da PM, e faremos um revezamento entre as viaturas da Polícia e da Guarda Civil Municipal. No horário, por ser de pico, tende a haver ocorrências em aberto pelo município. No entanto, faremos o possível para deixar uma viatura da GCM em um tempo maior na Estação para um trabalho ostensivo”, explicou.

Ainda, o secretário ressalta a importância da educação desses jovens. “Esses adolescentes que agem no terminal acabam vandalizando os próprios ônibus que usam, destroem as lixeiras também. Vale reforçar que é uma questão de educação e os pais devem estar atentos quanto a isso”, finaliza.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: