Quando o nível das chuvas estiver acima da média, o Cemaden poderá emitir um alerta

Antonio Archangelo

Quando o nível das chuvas estiver acima da média, o Cemaden poderá emitir um alerta
Quando o nível das chuvas estiver acima da média, o Cemaden poderá emitir um alerta

O Diário Oficial da União, do último dia 19, trouxe o extrato de acordo de cooperação técnica, firmado entre a União, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e a Prefeitura de Rio Claro visando propiciar a atuação conjunta entre o Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) e o município para a obtenção de dados ambientais.

De acordo com a assessoria do Cemaden, “o município de Rio Claro está presente na lista dos 821 municípios prioritários do Governo Federal para gestão de risco a desastres naturais” após registro de ocorrência de inundações. “O Estado de São Paulo possui 645 municípios, sendo que as atividades de instrumentação com pluviômetros automáticos do Cemaden tem monitorado 195 municípios paulistas”, informou através de nota.

Em Rio Claro foram instalados quatro pluviômetros automáticos e o município é considerado prioritário para monitoramento. “Atualmente temos 2.305 pluviômetros automáticos instalados em todas as regiões do Brasil, sendo que destes, 617 pluviômetros automáticos estão em cidades paulistas”, lembrou. Já estão funcionando e transmitindo dados ao Cemaden desde dezembro de 2014, os pluviômetros instalados na ETA Jd. Conduta (Rodovia Constante Peruchi); na Escola Estadual Prof. Delcio Baggaro, no Jd. Inocoop; na ETA (Jd. das Flores que fica no Jardim Santa Maria) funcionando e transmitindo dados ao Cemaden desde 02/12/2014, onde o equipamento foi instalado no prédio do Centro Cultural Roberto Palmari, no bairro Vila Operária.

Ainda de acordo com a Demaden, a Defesa Civil do município é a responsável pelos pluviômetros. “Quando o nível de medição das chuvas estiver acima do nível médio, o Cemaden poderá emitir um alerta antecipado à Defesa Civil”, conclui a nota enviada ao Jornal Cidade.

Já a assessoria de imprensa da prefeitura, através de nota, cita que pelo convênio, o governo federal destina os equipamentos ao município e a prefeitura cede os espaços para a colocação dos pluviômetros e o Cemaden faz a instalação dos equipamentos. O monitoramento dos pluviômetros é feito pela Defesa Civil de RC”, alega. “Com essa iniciativa teremos medição mais precisa das chuvas em Rio Claro”, comenta o diretor da Defesa Civil de Rio Claro, Danilo de Almeida Kuroishi, informando que os sete equipamentos serão interligados à rede nacional de pluviômetros, vinculada ao Centro Nacional de Monitoramento de Alertas e Desastres Naturais (Cemaden), órgão por sua vez ligado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). “Esses pluviômetros funcionarão 24 horas e terão informações disponíveis para todo o País”, prossegue o diretor da Defesa Civil de Rio Claro. Os equipamentos terão informações armazenadas em chip e serão alimentados por meio de painel de energia solar.

Cada aparelho custa de R$ 8 mil a R$ 12 mil. O investimento está sendo feito pela parceria entre o município e o governo federal, que destinou os equipamentos a Rio Claro. O Cemaden está providenciando a instalação.

Criado em 2011, o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Nacionais (Cemaden)-órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação (MCTI)-monitora, 24 horas por dia, as áreas de risco de 888 municípios classificados como vulneráveis a desastres naturais, abrangendo uma população estimada em 90 milhões de habitantes. Opera 24 horas por dia e emitiu 2.939 alertas até o presente momento, dos quais 347 nestes dois primeiros meses de 2015. O Cemaden tem como objetivo principal contribuir para que se evitem mortes acarretadas por esses eventos e diminuir a vulnerabilidade social, ambiental e econômica decorrente deles.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Segurança:

GCM lamenta morte de guarda civil em Rio Claro

Boletim policial desta sexta-feira (7)