Queda de semáforo: motorista questiona falta de manutenção

651

Durante esta semana, o cruzamento entre a Rua 1 e a Avenida 8 foi palco de um acidente inusitado. Um taxista passava com seu carro pelo local quando um semáforo caiu e acabou atingindo o veículo.

Felizmente, Sérgio Sargaço, o motorista do táxi, não se feriu, porém os danos materiais foram grandes e o taxista afirma que vai acionar a prefeitura para cobrir os gastos: “Já fiz os orçamentos do que vai precisar ser feito no carro e vou levar até a prefeitura, pois eles terão que me ressarcir. O governo tem que assumir a responsabilidade pelo que aconteceu”.

Sérgio ainda afirma que a queda do semáforo aconteceu por falta de cuidados com o equipamento. “A Prefeitura não realiza a manutenção na cidade. É assim nos postes, semáforos, nas ruas, enfim. Agora foram lá trocar o semáforo no dia em que caiu, mas o problema é que precisa acontecer algo do tipo pra eles fazerem alguma coisa”, questiona o taxista.

A Prefeitura foi procurada pelo Jornal Cidade e se pronunciou sobre o ocorrido na Rua 1 e também sobre a manutenção dos equipamentos de semáforo: “O Departamento de Mobilidade Urbana esclarece que a manutenção dos semáforos é feita regularmente em Rio Claro, inclusive no equipamento localizado na Avenida 8 com a Rua 1, que foi recolocado em operação tão logo o Departamento de Mobilidade Urbana tomou conhecimento do incidente. Não há registro de problemas anteriores naquele semáforo. Uma das possibilidades é que a queda tenha sido ocasionada pela colisão de algum veículo”.

Apesar de a Prefeitura suspeitar de que a colisão de algum veículo tenha causado a queda do semáforo, o taxista que teve o carro atingido segue afirmando que foi falta de manutenção: “Ninguém bateu ali, o semáforo caiu porque já estava caindo. Acontece que eles fazem as coisas e depois largam como está. Se forem atrás das câmeras que fazem imagem daquele cruzamento, vão ver que não teve colisão nenhuma e que o semáforo caiu sozinho”.

Outra suspeita

A Defesa Civil de Rio Claro foi questionada pelo JC sobre as possíveis causas para a queda do equipamento e informou que na quarta (14), dia do acidente, foi registrado “um período de ventos mais fortes no final da tarde, o que talvez tenha contribuído para a queda do semáforo”, mas que não é possível confirmar que esta tenha sido a causa da queda.

Alerta

A Prefeitura ressalta à população que quem verificar problemas em semáforos deve entrar em contato com a prefeitura pela linha direta 156.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: