Represa do Broa

Vivian Guilherme

Não é de hoje que os problemas na Represa do Broa vêm afetando a comunidade de Itirapina. Segundo o prefeito José Maria Candido, a portaria do local não consegue manter os custos necessários, que exigem limpeza frequente, salva-vidas e outros serviços.

“A Portaria foi implantada em 1985, quando na Represa do Broa existiam apenas algumas casas, sem tantas demandas de turistas e de moradores e proprietários. Hoje, o Balneário possui cerca de 1.400 propriedades com construções, portanto, outra realidade”, comentou José Maria, que lembrou ainda que o número de turistas diminuiu e que, com o aumento de moradores, muitos dos turistas são convidados e, portanto, não pagam a portaria.

Publicidade

“Em 2016, a Prefeitura careceu de utilizar dinheiro próprio do contribuinte da cidade para bancar os gastos com turistas na Represa, ou seja, retirou dinheiro da cidade para garantir os custos da Portaria. Isso não é possível, pois a arrecadação da Portaria deve manter todas as despesas e ainda garantir investimentos”, explicou. Para solucionar o problema, o prefeito abriu consulta pública pela internet.

Consulta – Dentre as sugestões estão: abertura total da portaria, aumento do preço, terceirizar o espaço etc. Sua opinião pode ser enviada para: [email protected]

Mais em Notícias: