Da Redação

O governador Geraldo Alckmin durante evento recente (Edson Lopes Jr / A2 Fotografia)
O governador Geraldo Alckmin durante evento recente (Edson Lopes Jr / A2 Fotografia)

O deputado Carlos Giannazi (PSOL) protocolou na tarde de sexta-feira (24) pedido de impeachment do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, após vazamento de áudios em que a presidente da Sabesp, Dilma Pena, assume que recebeu ‘ordens superiores’ para silenciar sobre a crise hídrica que já afeta milhões de pessoas no território paulista.

O deputado também protocolou, no Ministério Público Estadual (MPE), ofício solicitando que o órgão investigue a atuação de Alckmin durante a crise hídrica e também de Dilma Pena, a quem ele acusa de prevaricação (quando o funcionário pública atrasa ou deixa de realizar alguma atividade que é de sua obrigação).

Publicidade

Já o deputado João Paulo Rillo (PT) pediu que o MPE investigue o governador por improbidade administrativa.

Questionado pelo jornal Folha de S. Paulo, o governador respondeu na sexta-feira (24) que não há falta de água. Pesquisa Datafolha apontou que 60% dos entrevistados enfrentaram falta de água nos últimos 30 dias na região metropolitana de São Paulo.

Mais em Notícias: